Você sabe quem é o YHWH? O grande Eu Sou?

Como você reagiria se alguém viesse lhe dar um recado, dizendo que uma pessoa com o nome YHWH, ou EU SOU, foi quem pediu pra lhe dar esse recado? Você acharia no mínimo estranho não é?

Bom, é assim que Deus se identificou a Moisés, e no decorrer da Bíblia, vemos várias outras formas que Deus usava para se identificar ao Seu povo. Porém, o que vemos como uma simples identificação ou expressão, na verdade, traz um significado extremamente complexo e poderoso ao mesmo tempo.chartNeste artigo, fazemos um resumo do significado dessa identificação dada pelo próprio Deus ao seu povo e de sua importância ainda para os dias atuais.

O nome de Deus é impronunciável, no idioma hebraico é demonstrado como יהוה , que posteriormente foi traduzido em línguas originárias do latim e para nossa língua (português) seria YHWH ou YHVH, mais conhecido como Tetragrama Sagrado. Esse nome em forma de tetragrama é considerado tão sagrado que os Judeus não o utilizam sem necessidade, a não ser em cerimônias muitíssimo importantes.

Originariamente, em aramaico e hebraico, era escrito e lido horizontalmente, da direita para esquerda יהוה ou seja, YHVH. Formado por quatro consoantes hebraicas — Yud י Hêi ה Vav ו Hêi ה ou יהוה , o Tetragrama YHVH tem sido latinizado para JHVH já por muitos séculos.

As letras da direita para esquerda (pois neste idioma se escreve assim) segundo o alfabeto hebraico são:

י = que pronuncia-se Yodh ou Yud = letra Y

ה = que pronuncia-se He ou Hêi = letra H

ו = que pronuncia-se Waw ou Vav = letra V

ה = que pronuncia-se He ou Hêi = letra H

O tetragrama aparece 6.828 vezes — sozinho ou em conjunção com outro “nome” — no texto hebraico do Antigo Testamento.

Os nomes YaHVeH (convertido em português para Javé), ou YeHoVaH (convertido em português para Jeová), são transliterações possíveis nas línguas portuguesas e espanholas, mas alguns estudiosos preferem o uso mais primitivo do nome das quatro consoantes YHVH; já outros eruditos favorecem o nome Javé (Yahvéh ou JaHWeH).

Ainda alguns destes estudiosos concordam que a pronúncia Jeová (YeHoVaH ou JeHoVáH), seja correta, sendo esta última a pronúncia mais popular do Nome de Deus em vários idiomas.

A antiguidade e legitimidade do Tetragrama como o Nome de Deus para os judeus pode ser comprovada na conceituada tradução para o grego da Bíblia Hebraica, chamada Septuaginta Grega, onde o Tetragrama aparece escrito em hebraico arcaico ou páleo-hebraico.

Foram encontrados fragmentos de cópias primitivas da LXX (Papiro LXX Lev. b, Caverna n.º 4 de Qumran, datado como sendo do Século I d.C.) onde o Tetragrama YHWH’ é representado em letras gregas (Levítico 3:12; 4:27).

Fragmento da Septuaginta, do século I
Fragmento da Septuaginta, do século I

Estudos revelam que apenas em cópias posteriores da Septuaginta Grega, datadas do final do Século I d.C. em diante, os copistas começaram a substituir o Tetragrama YHWH por Kýrios, que significa SENHOR (em letras maiúsculas) e por Theós, que significa Deus.

Essa foi a razão de YHWH ter desaparecido graficamente do texto do Novo Testamento em algumas traduções bíblicas. O Deus YHWH é deste modo identificado como Criador do Universo e de todas as formas de vida na Terra. É também chamado por:

– Adonai (Soberano Senhor);

– Elohim (Deus, e não deuses, visto que trata-se de plural majestático, ou seja, poder supremo, absoluto);

– HaAdón (o [Verdadeiro] Senhor);

– Elyón (Deus Altíssimo) e

– El-Shadai (Deus Todo-poderoso)

Deste modo, como explicamos no início, os judeus temiam em usar o nome de Deus em vão, por isso, preferem não pronunciá-lo, e assim não contrariar o mandamento de Deus. Também é por isso que judeus brasileiros usam o termo D’us (sem a letra “e”) para não escrever o nome completo do Senhor:

Não tomarás o nome de YHWH, teu Deus, em vão, pois YHWH não considerará impune aquele que tomar seu nome em vão. Êxodo 20:7

d14d74_e53dd730e8eeb55a2279fe5a8127ee7fQuando Deus se apresentou a Moisés através de uma sarça e deu a ordem para este conduzir seu povo para a libertação da escravidão do Egito, o próprio Moisés sabia que deveria apresentar o nome de Deus aos seus conterrâneos para que estes acreditassem em suas palavras, por isso, perguntou:

Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? Êxodo 3:13

Então YHWH lhe responde:

EU SOU O QUE SOU”. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração. Êxodo 3:14-15.

Desta forma, os hebreus puderam acreditar em Moisés, pelo nome eterno de Deus, o EU SOU que eles já conheciam.

O significado exato do Tetragrama YHVH ainda é objeto de controvérsia entre os especialistas. Em Êxodo 3:14, YHVH disse a Moisés: “Ehiéh ashér ehiéh.” Segundo muitas traduções da Bíblia, esta expressão, encontrada no texto hebraico significa: “EU SOU O QUE SOU.” – Almeida Revista e Atualizada.

E assim também compreenderam outros tradutores da Versão dos Setenta (Septuaginta): “Ego eimi ho ôn“. Disse Deus a Moisés: “Eu sou Aquele que é“. Disse mais: “Assim dirás aos filhos de Israel: “EU SEREI me enviou até vós.” – Bíblia de Jerusalém.

Esta expressão “EU SOU O QUE SOU” é usada como título para Deus, para indicar que ele realmente existia. Isso corresponde a “EU SOU AQUELE QUE É“, “EU SOU O EXISTENTE“. YHVH estaria assim confirmando sua própria existência.

Entende-se que este nome sagrado, na realidade, é um verbo, a forma causativa, indefinida, do verbo hebraico hawáh. Assim, segundo estudiosos, o Tetragrama YHVH significa “ELE CAUSA QUE VENHA A SER”. “MOSTRE SER” ou: “MOSTRARÁ SER“, incorporando em si mesmo um propósito. Assinala o Portador deste nome exclusivo como “AQUELE QUE TEM UM PROPÓSITO.”

A expressão ou nome “EU SOU“, como descrito anteriormente, aparece várias vezes no antigo testamento, mas também aparece no novo testamento, como uma forma de identificar quem era o Deus que se apresentaria a humanidade, ou seja, o Messias profetizado no antigo testamento que viria para salvar Seu povo – “MOSTRARÁ SER”, “AQUELE QUE TEM UM PROPÓSITO”, “ELE CAUSA QUE VENHA A SER”, “O EU SOU”.

Todas essas expressões derivadas do YHWH ou YHVH como explicado, indicam que Deus estava ao lado de Seu povo, estava presente e sempre estaria, e essa mesma expressão indica que ELE SE MOSTRARIA e QUE TINHA UM PROPÓSITO e viria a existir declaradamente, pessoalmente como CAUSA QUE VENHA A SER.

Quem falava com Moisés era o próprio Jesus, o EU SOU, o YHWH

slide-12-creator-godAssim, Jesus se identificou ao judeus da mesma forma que Deus havia se identificado à Moisés, mas os judeus não creram, não o aceitaram, ao contrário, por conta dessas declarações de Jesus, muitos deles queriam matá-lo por blasfêmia (Marcos 14:61-64), pois eles sabiam da poderosa importância que este nome tem e que Jesus estava se igualando a Deus.

O interessante é que Jesus sabia mais do que ninguém o quanto esse nome tinha importância e que qualquer pessoa que o usasse de qualquer forma, ou para se identificar com ele, era passível de morte. Mas Jesus foi enfático em dizer: antes que Abraão fosse (viesse a existir, nascer), EU SOU. Não EU FUI, mas EXISTE ETERNAMENTE. (João 8:56-59)

No Novo Testamento vemos várias frases de Jesus com relação a sua identificação como o YHWH ou o EU SOU. Jesus se mostrou como o EU SOU com PROPÓSITO, ou seja, AQUELE QUE SE MOSTRARIA, que estaria no meio dos homens, que seria um de nós, que viria para salvar a humanidade, como havia sido profetizado nas escrituras sagradas do antigo testamento.

No evangelho de João, aparecem as mais enfáticas formas com que Jesus se identificava:

– EU SOU o pão da vida: João 6:35,41,48,51;

– EU SOU a luz do mundo: João 8:12;

– EU SOU a porta das ovelhas: João 10:7,9;

– EU SOU o bom pastor: João 10:11,14;

– EU SOU a ressurreição e a vida: João 11:25;

– EU SOU o caminho, e a verdade e a vida: João 14:6;

EU SOU a videira verdadeira: João 15:1,5.

E mais…

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o VERBO ERA DEUS. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. João 1:1-5

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou. João 1:14-18

Jesus explicava toda a Sua importância e Seu significado mas as pessoas não entendiam, por isso disse:

Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que eu faço, testificam de mim, que o Pai me enviou. E o Pai, que me enviou, ele mesmo testificou de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer. E a sua palavra não permanece em vós, porque naquele que ele enviou não credes vós. Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam. João 5:36-39

Conclusão

Como podemos entender, essa simples expressão: EU SOU, possui um significado infinitamente poderoso e que nos dá uma pequena dimensão da grandiosidade e ao mesmo tempo, simplicidade de Deus. Podemos chegar a conclusão de que o EU SOU, é o próprio Deus manifesto, ou seja, Deus conosco (Emanuel), Deus presente, Deus que nunca deixará seu povo e que morreu numa cruz para pagar uma dívida que nós não poderíamos pagar, esse Deus, o YHWH, EU SOU, EU SOU O QUE SOU, é JESUS CRISTO.

O mesmo Jesus que usou palavras carregadas de poder e eternidade para se apresentar ao mundo. Nós devemos crer no único “EU SOU” para termos a vida eterna. Jesus disse:

Porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados. João 8:24

 

Imagem fonte: Reprodução Google

Você sabe quem é o YHWH? O grande Eu Sou?
8 votos até agora

23 comentários em “Você sabe quem é o YHWH? O grande Eu Sou?

  • 6 de outubro de 2016 em 10:30 AM
    Permalink

    Estas afirmações tem pouco sentido, por que Deus é Deus o criador do céu e da terra e de tudo que nela há, e quem morreu por nossos pecado sim foi Jesus mas são pessoas diferentes Deus pai e Jesus filho então foi o filho que pagou nossos pecado e não o Deus pai.

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      6 de outubro de 2016 em 10:44 AM
      Permalink

      olá Edina, tudo bem?

      Acredito que você não tenha entendido o artigo querida. Nele explicamos que Jesus já aparecia aos homens como forma de homem também, ou como alguns viam, como forma de anjo (representação humana), sendo este o Anjo do Senhor. Isto se chama cristofania. Veja que o próprio Jesus afirma isso:

      “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: antes que Abraão fosse, EU SOU.” João 8:58

      Tanto era essa a intenção de Jesus, de dizer que era Ele o “EU SOU” (cristofania) que havia falado com Moisés e tirado o povo do Egito, que os judeus que O escutavam Jesus pegaram pedras para matá-lo. Veja:

      “A essas palavras, pegaram então em pedras para lhas atirar. Jesus, porém, se ocultou e saiu do templo.” João 8:59

      Explicamos isso no artigo. Deus te abençoe e te guarde. Abraço

      Resposta
  • 6 de outubro de 2016 em 10:33 AM
    Permalink

    Mas o nome dele e sim jeova e Deus quer ser conhecido pelo nome pois ninguém é conhecido como senhor ou pai assim esses são apenas títulos.

    Resposta
    • 6 de dezembro de 2016 em 1:50 AM
      Permalink

      A letra J não existia na época da transliteração, então se voce entender isso, vai compreender que a igreja romana instalada apartir do ano 78 DC, introduziu muitos erros na bíblia que usamos hoje, é só pesquisar e voce ficará petrificada com o que fizeram.

      Resposta
      • Raciocínio Cristão (editor)
        6 de dezembro de 2016 em 12:20 PM
        Permalink

        Olá Sergio, tudo bem?

        Querido, não entendi muito bem seu questionamento. Qual o problema da letra J?
        Nós só usamos ela como tradução, não há problemas quanto a isso, até porque poderia ser qualquer outra letra, em vez de YHWH poderia ser NGBG. A questão não é a tradução, mas sim o que o tetragrama original significa.

        Abraços e obrigado por comentar. Fique com Deus.

        Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      6 de outubro de 2016 em 1:08 PM
      Permalink

      Sim, mas essa é uma interpretação dos Testemunhas de Jeová. É a forma como eles entendem. Respeito a opinião deles, mas em toda a Bíblia, há profecias e tudo aponta para Jesus como Deus filho, parte da trindade divina. Isso a doutrina dos TJ não querem aceitar.

      Porém, Deus (a totalidade da trindade) só tem um nome e este nome não possui tradução ou significado, não é Jeová e nem nenhum outro. O nome de Deus é YHWH ou YHVH (ao traduzirmos, não sabemos se a letra correspondente é W ou V), pois a língua hebraica só tem sons de consoantes muito parecidas umas com as outras. Explicamos isso neste artigo também, mas acho que a irmã não entendeu.

      Entendo que a querida irmã esteja ligada à doutrina dos T.J sobre essa questão de divindade de Jesus. Mas lembre-se que Jesus disse aos apóstolos quando eles perguntaram se poderiam ver à Deus Pai, que Ele estava no Pai. Eles são parte um do outro, entende? Veja: João 14:7-21

      Jesus estava na Terra em forma humana, ou seja, em forma de homem, como filho. Era Deus e homem ao mesmo tempo. Ele veio pagar uma dívida que só um Deus poderia pagar, pois o pecado contra Deus não é algo que um ser humano, uma criatura possa pagar, por isso ele deveria ser Deus e homem ao mesmo tempo, para que pudesse pagar a dívida do pecado original, o qual nos trouxe a situação decadente. Mas precisamos aceitar esse sacrifício de Jesus, o Deus que se fez carne e habitou entre nós. João 1:1-5 e João 1:14.

      De forma simples, para entender a trindade, pense em uma caixa. A caixa possui largura, altura e profundidade. Mas todas essas faces, são faces da mesma caixa. Assim é o YHWH, todas as faces forma uma. Entende?

      Deus te abençoe, grande abraço.

      Resposta
  • 12 de outubro de 2016 em 10:32 AM
    Permalink

    Achei muito importante este post e agradeço pelo comentario maravilhoso

    Resposta
  • 15 de outubro de 2016 em 6:12 PM
    Permalink

    João 8:58 não tem ligação nenhuma com Êxodo 3:14! Jesus afirmava existir ANTES de Abraão, porque a pergunta foi sobre o seu tempo de existencia e não sobre quem ele era! A particula hebraica “ho on” esta AUSENTE na sua resposta, por isso Jesus NÃO É o tetragrama YHVH!

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      16 de outubro de 2016 em 6:47 PM
      Permalink

      Bom, se você não aceita o que Jesus estava dizendo, referindo-se à Sua existência como o “EU SOU” que apareceu para Moisés na sarça. Tanto é que, se você ler o versículo seguinte, 8:59, mostra que aqueles que conversavam com Jesus sabiam quem Ele estava dizendo que era, à quem fazia referência como “antes que Abraão fosse, eu sou”, então pegaram em pedras para lhe ferir. Jesus pregava no Templo nesta ocasião, portanto, aqueles que O escutavam eram provavelmente doutores da lei ou pelo menos estudiosos das escrituras. Então, eles sabiam o que Jesus estava falando.

      Abraço.

      Resposta
    • 10 de novembro de 2016 em 9:25 PM
      Permalink

      CORRETO!!! IAUÊ É O PAI E NÃO O FILHO. O FILHO É A LUZ. A PRIMEIRA CRIAÇÃO DO VERBO.

      Resposta
  • 24 de outubro de 2016 em 12:24 AM
    Permalink

    N e um só ser existe o criador e o filho q está no seu seio à escritura e bem clara estava com YHWH e era Deus quer dizer estava junto e tem a mesma natureza do pai. YHWH nunca foi visto o filho si fez conhecer o pai ama o filho e tudo lhe entrega tudo colocou debaixo da sua autoridade e tudo q o pai pede o filho faz glória ao pai YHWH e ao YHWHSHUA SALVADOR UNGIDO

    Resposta
  • 1 de novembro de 2016 em 2:00 AM
    Permalink

    Salmos 83.18: Para que as pessoas saibam que tu cujo nome é Jeová, somente tu es o altissimo sobre toda a terra.

    Palavras de Jesus em João 17.25,26: 25 Justo Pai, o mundo realmente não te conhece, mas eu te conheço, e estes sabem que tu me enviaste. 26 Eu tornei o teu nome conhecido a eles, e o tornarei conhecido, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu em união com eles.”

    Jesus falando o nome de seu pai Jeová: Lucas 4.18,19: “O espírito de Jeová está sobre mim, porque Ele me ungiu para declarar boas novas aos pobres. Enviou-me para proclamar liberdade aos cativos e recuperação da visão aos cegos, para dar livramento aos esmagados, 19 para pregar o ano aceitável de Jeová.”

    Sua principal preocupação era a glorificação de seu Pai celestial, e isso está em harmonia com o primeiro pedido na oração-modelo de Jesus: “Pai, santificado seja o teu nome.” (Luc. 11:2) Que nome? YHWH: Jeová.

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      5 de novembro de 2016 em 7:32 PM
      Permalink

      Acredito que você não deva ter lido o artigo inteiro, pois se tivesse lido não estaria escrevendo isso. Ademais, Jesus veio em forma humana, como servo e como filho. Explicamos isso também no artigo, mas acho que você não leu também. Jesus é parte da Trindade, veio como filho do homem, mas também como Deus. Já que você usou João, por que não lembrou de usar essas passagens?:

      “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
      Ele estava no princípio com Deus.
      Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
      Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” João 1:1-4

      “Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.
      Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
      Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
      Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
      E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 1:10-14

      “E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.
      Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.
      Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.” João 1:16-18

      Lembre-se: Quando Satanás tentou a Jesus, ele tentou com a própria Palavra, mas Jesus sempre dizia: “Também está escrito”. Ou seja, devemos sempre ver todos os textos que falam sobre algo ou que tem relação com algo sobre o que está sendo exposto.

      “Assim, pois, a palavra do Senhor lhes será mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, regra sobre regra, um pouco aqui, um pouco ali; para que vão, e caiam para trás, e se quebrantem e se enlacem, e sejam presos.” Isaías 28:13

      Jesus se referiu a Ele mesmo como o EU SOU, ou em outras palavras, quando disse isso, fez menção ao que foi dito lá atrás a Moisés para que o povo o reconhecesse. Aliás, Jesus apareceu aos judeus no passado de outra forma, como Anjo do Senhor, mas ainda não encarnado. Explicamos isso também neste link: http://www.raciociniocristao.com.br/2014/05/quem-anjo-senhor

      Resposta
  • 5 de novembro de 2016 em 2:33 AM
    Permalink

    Parabens lorenzo, explicou mto bem! Só nao entende quem nao quer… Como o autor deste artigo

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      5 de novembro de 2016 em 7:08 PM
      Permalink

      Olha, como autor do artigo eu não ia responder porque a resposta está no próprio artigo, mas você simplesmente não leu, certo?
      Pois bem, vou adicionar algo que talvez não ficou muito claro no texto então: Jeová é um acrônimo para o Tetragrama Sagrado YHWH (ou YHVH, pois o som das consoantes W e V são parecidos), que transliterado seria para línguas ocidentais seria YeHoVaH (convertido em português para Jeová). Os judeus não mencionam o nome de Deus (o Tetragrama) como nós cristãos fazemos, eles tem muito respeito e receio de usá-lo em vão, pois não querem violar o 3º mandamento. Aliás, a pronuncia e o significado do Tetragrama foi perdida pelos próprios judeus, que ao se depararem com o nome “EU SOU” logo entenderam que era o próprio Deus (YHVH) quem falava com eles através de Moisés. Entende isso?

      Bom, acredito que o restante esteja bem explicado no artigo. Eu tenho respeito por quem tem pensamento discordante do que é proposto por mim ou pelos demais membros do Raciocínio Cristão e isso até já nos fez mudar de opinião sobre certas coisas, mas por favor, argumente corretamente. Traga argumentos sólidos e não simplesmente diga que “o autor deste artigo não quer entender” pois isso não é argumento e já se perguntou se você realmente entendeu o proposto no artigo? Pelo menos leu ele todo?

      Fique a vontade para criticar, mas por favor, não critique aquilo que não conhece, traga questionamentos sérios. Abraços e fique com Deus.

      Resposta
  • 26 de novembro de 2016 em 1:22 AM
    Permalink

    Jeová não é Jesus.Qualquer pessoa que leia o livro de Mateus sabe interpretar…Não sabe quem não quer. ..confunde quem quer. ..JESUS DISSE QUE VEIO PARA FAZER A VONTADE DO SEU PAI QUE ESTAVA NOS CÉUS

    Resposta
    • 26 de novembro de 2016 em 4:14 PM
      Permalink

      Querida, respeito sua opinião, mas já explicamos tanto no artigo quanto nos comentários que todos os textos bíblicos sobre Jesus mostram que Ele era Deus, mas se você quer continuar entendendo o contrário, seja feliz! 😉
      Deus te abençoe!

      Resposta
    • 1 de dezembro de 2016 em 2:30 PM
      Permalink

      Jeová(DEUS) é sim Jesus , pois não afirma com essas palavra dizendo que: Deus Pai- Deus Filho-Deus Espirito Santo é um só , mas mostra lá no livro de Gênesis no plural a enfase que se dá a pessoa de Deus “Façamos o homem á nossa imagem e semelhança”(GN-1:26) e também afirma lá em João 10:33 dizendo assim : “Eu e o Pai somos um. Portanto Jesus Cristo e Deus é a mesma pessoa .

      Resposta
  • 30 de novembro de 2016 em 6:25 PM
    Permalink

    Eu concordo com o raciocínio cristão, pois Deus estava em Cristo reconciliando com sigo o mundo. Muito bom raciocínio cristão, gostei.

    Resposta
  • 6 de dezembro de 2016 em 12:01 PM
    Permalink

    Não entendi uma coisa… Se Jeová e Jesus são a mesma pessoa, Jesus orava pra quem? Pra ele mesmo?
    Ao ser indagado por seus discípulos de quando seria o fim deste mundo… Ele disse: Eu não sei, os anjos não sabem… Mas somente o Pai que está no céu é que sabe! Se fossem a mesma pessoa Jesus não deveria saber?

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      6 de dezembro de 2016 em 12:26 PM
      Permalink

      Olá Ted, obrigado por comentar.
      Essa questão já respondemos nos comentários, mas medite sobre essa passagem e depois me diga o que você entende:

      E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão.
      Rodearam-no, pois, os judeus, e disseram-lhe: Até quando terás a nossa alma suspensa? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente.
      Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim.
      Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito.
      As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
      E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.
      Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.
      Eu e o Pai somos um.
      Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar.
      Respondeu-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais?
      Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.
      Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses?
      Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida, e a Escritura não pode ser anulada,
      «quele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus?
      Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis.
      Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele.
      Procuravam, pois, prendê-lo outra vez, mas ele escapou-se de suas mãos,
      João 10:23-39

      Abraços e fique com Deus.

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2016 em 1:10 AM
    Permalink

    Depois de Ler e meditar em João 10:23-39, cheguei a seguinte conclusão:
    No versículo 25, Jesus disse que fazia obras em nome de seu Pai. Do versículo 27 ao 29, falou sobre ovelhas simbólicas (seus seguidores) que seu Pai deu a ele. Essas duas declarações de Jesus fariam pouco sentido para seus ouvintes se ele e seu Pai fossem a mesma pessoa. Em vez disso, o que Jesus na verdade quis dizer foi: ‘Meu Pai e eu somos tão unidos que ninguém pode tirar as ovelhas de mim, assim como ninguém pode tirá-las dele.’ É como se um filho dissesse ao inimigo de seu pai: ‘Se você atacar meu pai, você me ataca.’ Ninguém pensaria que esse filho e seu pai são a mesma pessoa. Mas todos notariam o forte vínculo de união entre eles.
    Pra mim ficou tão claro que esse forte vínculo de união não torna impossível distinguir Deus de seu Filho, Jesus. Eles são duas pessoas, cada um com personalidade distinta. Jesus tem seus próprios sentimentos, pensamentos, experiência de vida e livre-arbítrio. No entanto, ele escolheu sujeitar sua vontade à de seu Pai. De acordo com Lucas 22:42, Jesus disse: “Ocorra, não a minha vontade, mas a tua.” Essas palavras não fariam sentido se a vontade dele não pudesse ser diferente da vontade de seu Pai.
    Portanto, quando Jesus disse no versículo 30, “eu e o Pai somos um”, ele não estava falando de uma misteriosa Trindade, mas de uma maravilhosa unidade — o maior vínculo de união que é possível existir entre duas pessoas, principalmente, entre pai e filho. Pois a Bíblia chama Jesus de Primogênito (Colossenses 1:15), ou seja, a primeira criação de Deus, por isso que Jesus dizia aos seus seguidores “Vóis sois meus irmãos” (Lucas 8:21), enquanto que o Criador Jeová nos chama de “filho” (Lucas 3:38) por que assim como Jesus nós também viemos à existência pela vontade de nosso Pai Celestial (Apocalipse 4:11), cujo nome é Jeová (Salmo 83:18).

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *