Por que quatro Evangelhos?

Muita gente questiona por que quatro evangelhos foram escritos a respeito de Jesus Cristo. Será que não seria necessário apenas um?

Alguns percebem que existem diferenças entre eles, enquanto outros acham que isso é uma discordância entre relatos da mesma história.

chart

Veja de forma bem simples porque existem os 4 evangelhos:

1) O evangelho segundo Mateus: enfatiza o reino de Jesus. Rei

Direcionado principalmente para os Judeus, para que soubessem que Jesus veio cumprir as profecias e que Ele fazia parte da genealogia real, filho de Davi;

2) O evangelho segundo Marcos: enfatiza a vida de serviço de JesusServo

Direcionado para os dominadores do mundo, para os que preferiam ação e não somente palavras;

3) O evangelho segundo Lucas: enfatiza a humanidade de Jesus; Filho do homem

Direcionado para os que viviam em um mundo de grandes conceitos, pessoas difíceis de agradar, amantes da beleza, poesia e cultura.

4) O evangelho segundo João: enfatiza a divindade de Jesus. Filho de Deus

Direcionado para todos os homens, para que creiam que Jesus é o Cristo, o Deus revelado, o Princípio e o Fim de tudo.

Como sempre na Palavra de Deus, nada é por acaso!

Imagem fonte: Reprodução Google

Por que quatro Evangelhos?
1 votos até agora

2 comentários em “Por que quatro Evangelhos?

  • 18 de novembro de 2016 em 9:47 PM
    Permalink

    Lembremos que quem escolheu os evangelhos a serem inseridos foi o concílio de Nicéia. Poderiam ser mais. Só que isso não agradava Constantino e seus dissidentes, ao contrário de Ário que dicordava em alguns pontos e tinha uma visão diferente. Dizem alguns relatos que essas discussões eram bem acaloradas, em alguns casos o “pau comia solto”.
    Constantino tendo ampla maioria no concílio triunfou, e elaborou o “canon” ao seu gosto.
    Particularmente eu acredito que há alguns escritos que deveriam ser inseridos, como o evangelho de Barnabé, Livro de Enoque e o Livro de Jasar (ou Livro do Justo – Josué 10:13).
    Mas também creio nesse quatro que foram inseridos. E gostei de sua explanação.

    Resposta
    • 18 de novembro de 2016 em 10:12 PM
      Permalink

      Desculpe querido, mas isso não confere. O concílio de Niceia só confirmou o que já se tinha. Constantino era analfabeto e por isso não tinha influência nas questões bíblicas com relação a escolha de livros. Mas como este é um assunto um tanto quanto extenso, vou pedir para que você assista a este vídeo, pois quem fala é uma das maiores autoridades no assunto: https://www.youtube.com/watch?v=UYT2IbpF9CU

      Deus abençoe, grande abraço.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *