Porque a pornografia faz mal fisicamente e espiritualmente? Os cristãos são resistentes a esta prática?

A pornografia “não escolhe” idade, credo, cor, fé, sexo, profissão ou classe social. Ela está presente em vários veículos de informação como tv, rádio, cinema, livros, revistas, internet, banners, etc… de forma direta ou subliminar.chartA maioria esmagadora das pesquisas realizadas na internet estão relacionadas a conteúdos pornográficos. Existe um mercado comercial gigantesco em torno da pornografia, o que gera riqueza e status para os que se beneficiam deste mercado, e através dele, muitos casamentos estão sendo destruídos, pessoas são violentadas e crianças estão tendo sua inocência tirada.

O que é exatamente a pornografia?

De acordo com o dicionário Priberam, pornografia é:

1 Estudo ou descrição da prostituição;
2 Descrição ou representação de coisas consideradas obscenas, geralmente de caráter sexual;
3 Qualquer coisa (livro, revista, filme, etc) de cariz sexual com intenção de provocar excitação;
4 Ação ou representação que ataca ou fere o pudor, a moral ou os considerados bons costumes. [1]

Muitos dizem que a pornografia não faz mal algum e que sua repulsa pelos religiosos (neste caso, os cristãos) é apenas fundamentalismo e fanatismo. 

A pornografia faz mal para sua saúde física e mental?

pornografia-porno-vicio-1379963479177_300x420Desliga parte do cérebro e reduz sua atividade: Pesquisadores da Universidade de Groningen, Holanda, sugerem que assistir a filmes eróticos pode, na verdade, desligar a região do cérebro conhecida como córtex visual primário, responsável por processar os estímulos visuais.

Um dos autores do estudo, Gert Holstege, explica que a maioria das ações que envolvem assistir a filmes ou praticar qualquer outra atividade visual faz com que o fluxo de sangue para essa região aumente. Entretanto, quando essa atividade envolve assistir a filmes eróticos explícitos, ocorre o contrário. Ou seja, o cérebro parece desviar o fluxo de sangue para outras regiões, provavelmente para aquelas responsáveis pela excitação sexual. [2]

Outra pesquisa avaliou o cérebro de homens que assistem a pornografia e constatou-se que quem vê mais pornografia, tem volume e atividade cerebral reduzidos.

“Encontramos um importante vínculo negativo entre o ato de ver pornografia durante várias horas por semana e o volume de matéria cinzenta no corpo estriado direito do cérebro, assim como a atividade do córtex pré-frontal”, escrevem os cientistas do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano em Berlim.

“Esses efeitos poderiam incluir mudanças na plasticidade neuronal resultante de intensa estimulação no centro do prazer”, acrescentou o estudo, publicado na edição online da revista “JAMA Psychiatry”, da Associação Médica Americana. [3]

infidelite-pornoCausa danos matrimoniais: Quando um cônjuge usa pornografia, ele/ela escolhe a satisfação sexual pessoal em detrimento do amor conjugal. Enquanto alguns pensam que a pornografia pode apimentar o casamento, na verdade ela degrada o que é para ser uma união não apenas do corpo, mas de duas pessoas, corpo e alma.

Dr. Patrick Fagan, Ph.D., conduziu um estudo publicado pela Family Research Council em que verifica que os homens que usam pornografia estão muito menos satisfeitos com as relações sexuais com suas esposas, e que as esposas percebem esse distúrbio de comportamento. De fato, a pornografia é considerada uma forma de infidelidade. Além disso, o Dr. Fagan verificou que o uso de pornografia é a porta da infidelidade e do divórcio. Isso é confirmado pela American Academy of Matrimonial Lawyers, que afirma que:

“56% das causas de divórcio envolve um esposo tendo um obsessivo interesse por sites de pornografia”.

140521-exploracao-sexual-criancasExploração humana: É impossível discutir os efeitos da pornografia sem falar das milhares de vítimas exploradas sexualmente por esta indústria. Mesmo quando as mulheres adultas estão atuando como atrizes, os usuários estão apoiando a degradação das mulheres em favor o lucro. As jovens mulheres nem sempre partem para essa carreira livremente (quem sonha em ser atriz pornô?). Mas foram exploradas sexualmente em troca de drogas, abrigo ou dinheiro.

O estudo do Dr. Fagan demonstra que os homens que usam pornografia não apenas se tornam grandes entediados, passando a buscar mais e mais formas perversas, como também se tornam mais tolerantes com agressões sexuais e inclusive o estupro. Frequentemente, o comportamento também conduz ao consumo de pornografia infantil e da exploração sexual de menores. Em 2011, houve um

“histórico aumento da distribuição de pornografia infantil, em número de imagens compartilhadas online, e em nível de violência associada à exploração infantil e crimes de abuso sexual.” conforme afirma a National Strategy Conference on Combating Child Exploitation.

internet_predators_sized_sizedVítimas sexuais: As primeiras vítimas da pornografia são as pessoas que as consomem. A média de idade em que um menino é exposto à pornografia é aos 11 anos de idade. 53% dos meninos e 28% das meninas (dos 12 aos 15 anos) reportaram o uso de conteúdo explicitamente sexual. Em outras palavras, o uso da pornografia não seria uma decisão “madura” tomada por adultos, mas uma prática que fisga as pessoas muito cedo, infiltrando-se no entendimento da sexualidade dos homens e das mulheres e quase sempre conduzindo à regular, inclusive diária, masturbação.

Nossos cérebros não são ligados para receber imagens como estas (muitas vezes por horas por semana) sem serem afetados. O Journal of Adolescent Health realizou um estudo alguns anos atrás que demonstra que o uso constante da pornografia na adolescência leva a um senso exagerado da sexualidade na sociedade, com a aceitação da ideia de que a promiscuidade é normal, desvalorizando a abstinência, vendo com ceticismo o papel do amor na intimidade sexual e difundindo a crença de que o casamento é confinante. O estudo passa a mostrar que em usuários de 18 a 26, há um aumento acentuado de parceiros sexuais, sexo casual, abuso de substâncias químicas e casos extra-conjugais. [4]

New ImageVítimas espirituaisSegundo uma pesquisa da Christianity Today, cerca de 40% dos pastores cristãos estão lutando contra a pornografia. Eles parecem especialmente vulneráveis, devido ao seu tempo sozinho, seu uso legítimo de computadores e seu medo de pedir ajuda por causa da natureza pública dos seus trabalhos. [5]

O Instituto Barna Group realizou um levantamento encomendado pelo Prove Men Ministries, liderado por Joel Hesch,  com mil adultos nos Estados Unidos, e constatou que 54% dos homens cristãos e 15% das mulheres admitiram consumir algum tipo de pornografia pelo menos uma vez por mês. Em comparação com os não cristãos que assistem materiais pornográficos, os números são muito parecidos: 65% dos homens e 30% das mulheres. [6]

O que a Bíblia diz sobre a pornografia? Será que Deus condena?

A Bíblia não menciona o termo “pornografia”, até porque isto nem existia naqueles tempos da forma como conhecemos, então é por isso que existem alguns textos dos quais são tirados conceitos para entendermos o que é condenado por Deus. Por exemplo:

“Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela” Mateus 5:28. Ver imagens de práticas sexuais imorais estimula pensamentos errados, o que por sua vez leva a ações erradas.

“Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria” Colossenses 3:5. Em vez de amortecer desejos errados, ver pornografia os estimula. Isso torna a pessoa impura, ou suja, aos olhos de Deus.

“Entre vocês não deve haver nem sequer menção de imoralidade sexual nem de qualquer espécie de impureza nem de cobiça; pois estas coisas não são próprias para os santos. Não haja obscenidade nem conversas tolas nem gracejos imorais, que são inconvenientes, mas, ao invés disso, ação de graças” Efésios 5:3-4. Se nós não devemos nem sequer mencionar a imoralidade sexual como forma de diversão, quanto mais ler ou assistir esse tipo de conteúdo.

“Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus” Gálatas 5:19-21. Deus encara como impuros, ou moralmente contaminados, aqueles que se envolvem com pornografia, cibersexo, sexo por telefone ou sexting. Se praticássemos essas coisas, poderíamos perder completamente o favor de Deus.

A pornografia, portanto, é:

Viciante: I Coríntios 6:12; II Pedro 2:19;
Destrutiva: Provérbios 6:25-28; Ezequiel 20:30; Efésios 4:19;
Leva à iniquidade: Romanos 6:19;
Desejar outras pessoas em nossa mente: Mateus 5:28.
Quando a se torna habitual, torna-se injustiça aos olhos de Deus: I Coríntios 6:9.

O que pode ajudar a parar de consumir pornografia?

“Buscai o que é bom e não o que é mau . . . Odiai o que é mau e amai o que é bom” Amós 5:14, 15.

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” Filipenses 4:8.

Procurar também apoio de um profissional psicologo, além do apoio espiritual de um líder cristão integro é um bom começo.

Pensando neste grande problema, uma campanha lançada em 2012 por Josh McDowell, tenta alertar e ajudar as pessoas a se livrarem deste terrível vício. De acordo com seu site,  o www.just1clickaway.org, a cada segundo cerca de 30 mil pessoas veem pornografia.

Assista ao vídeo da campanha:

 

Recentemente o famoso ator Terry Crews desabafou em seu perfil no Facebook a respeito do vício em pornografia, o qual ele diz ter superado após muita luta. O ator conta que virava noites assistindo conteúdos adultos e isso quase causou o fim de seu casamento. “A pornografia realmente bagunçou minha vida de várias formas“, conta. Ele manteve o problema em segredo durante muito tempo e sabia que as pessoas não acreditariam nele, mesmo se contasse. Crews revelou o vício pela primeira vez em 2014, durante um talk show, e desde então dá declarações constantes sobre o tema para ajudar a quem está passando pelo mesmo problema.

Assista o vídeo em que Terry Crews fala sobre o problema da pornografia:

 

 

Referências:

[1] Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, consultado em 04/02/15

[2] Live Science – Porn May ‘Shut Down’ Part of Your Brain

[3] Globo Ciência e Saúde – Estudo diz que pornografia pode ser prejudicial ao cérebro

[4] Aleteia – Danos da Pornografia

[5] Padom – A difícil luta de pastores que são viciados em pornografia

[6] Gospel + – Pesquisa afirma que mais da metade dos homens cristãos consome material pornográfico

Imagens fonte: Reprodução Google

Porque a pornografia faz mal fisicamente e espiritualmente? Os cristãos são resistentes a esta prática?
2 votos até agora

Um comentário em “Porque a pornografia faz mal fisicamente e espiritualmente? Os cristãos são resistentes a esta prática?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *