A ciência agora comprova o poder de cura através da fé e oração (pesquisador ateu se converteu diante dos resultados)

Para uma pessoa de fé, nunca houve qualquer dúvida de que a fé e a oração tem o poder de curar. Porém, pesquisas feitas com vários médicos nos principais hospitais e universidades em todo os EUA mostraram conclusivamente que a crença em Deus é realmente boa para uma pessoa, fazendo-a mais saudável e feliz, e também contribui para uma vida mais longa.chart

“Estudos têm demonstrado que a oração pode evitar que as pessoas fiquem doentes – e quando ficam doentes, a oração pode ajudá-las a melhorar mais rápido”, disse o doutor Harold G. Koenig, MD, da Universidade de Duke à revista NewsmaxHealth

“Uma exaustiva análise de mais de 1.500 estudos médicos respeitáveis “indica que as pessoas que são mais religiosas e oram mais, têm melhor saúde mental e física”, continua Dr. Koenig

“E de 125 estudos que analisaram a relação entre saúde e adoração regular, 85 mostraram que os “fiéis regulares” vivem mais tempo.” Ressalta Dr. Koenig

“Há um monte de provas lá fora.” Afirma Dr. Koenig – diretor do Centro de Espiritualidade, Teologia e Saúde da Universidade de Duke. Ele também é autor de vários livros sobre fé e cura.

Um estudo impressionante publicado no Southern Medical Journal demonstrou que a oração tem um efeito notável em pacientes com deficiência auditiva e deficiência visual. Depois sessões de oração,

“Eles mostraram melhorias significativas com base em testes de áudio e visual”, disse Koenig.

Ele ainda acrescentou:

“Os benefícios da prática religiosa devota, particularmente envolvimento em uma comunidade de fé e compromisso religioso, são de que as pessoas a lidam melhor, em geral, com o estresse. Eles experimentam um bem-estar maior, porque eles têm mais esperança, eles estão mais otimistas, eles experimentam menos depressão, menos ansiedade, e eles cometem menos suicídio.”

“Também possuem sistemas imunológicos mais fortes, baixa pressão arterial, e, provavelmente, um melhor funcionamento cardiovascular.”

Veja também: Anatomia cerebral de pessoas religiosas reduz o risco de desenvolver a depressão – Sugere estudo científico

A prova do poder da oração é esmagadora, diz o pesquisador e escritor Tom Knox, um ex ateu que se converteu depois de fazer um estudo aprofundado sobre os benefícios médicos da fé.

“O que eu descobri me surpreendeu”, admite Knox. “Ao longo dos últimos 30 anos, um crescente e largamente despercebido corpo de trabalho científico vem mostrando que a crença religiosa é- médica, social e psicologicamente- benéfica”, concluiu.

Knox continua a listar alguns dos experimentos que já foram realizados e seus resultados:

Estudo após estudo, permite-se ter um “banco de dados” sobre os benefícios de ter fé, especialmente no prolongamento da vida. Em 2006, pesquisadores de populações, da Universidade do Texas, descobriram que quanto mais vezes você vai à igreja, quanto mais tempo você vive.

“A participação religiosa está associada a mortalidade de adultos de uma forma gradual””Há uma diferença de sete anos na expectativa de vida entre aqueles que nunca vão à igreja e os que frequentam semanalmente.”

“O American Journal of Public Health estudou  quase 2.000 dos californianos mais velhos durante cinco anos e constatou que aqueles que participaram de serviços religiosos (ou caridade) eram 36% menos propensos a morrer durante esse período do que aqueles que não participavam de serviços religiosos.”

“Um estudo de quase 4.000 adultos mais velhos para os E.U. Journal of Gerontology revelou que os que eram ateus tinham significativamente maior probabilidade de morrer durante um período de seis anos antes do que os fiéis.”

“Crucialmente, pessoas religiosas viveram mais do que ateus, mesmo que eles não fossem regularmente para um lugar de adoração.”

“A Sociedade Americana de Hipertensão estabeleceu em 2006 que os crentes têm pressão arterial mais baixa do que os não-crentes.”

“Os cientistas também revelaram que crentes recuperam-se de câncer de mama mais rápido do que os não-crentes, têm melhores resultados de doença coronária e artrite reumatoide e são menos propensos a ter filhos com meningite.”

“Uma pesquisa realizada no Hospital Geral de São Francisco (EUA) averiguou o efeito da oração em 393 pacientes cardíacos. Metade recebeu oração de um estranho que tinha apenas o nome dos pacientes. Estes pacientes tiveram menos complicações, menos casos de pneumonia e precisaram de menos tratamentos com remédios.”

Knox então conclui:

“Os ateus podem zombar da fé da forma como eles gostarem, mas eles não podem presumir que a ciência está do lado deles.”

Nota: O Neurocirurgião Fernando Gomes falou em um programa na TV sobre estudos que comprovaram o efeito positivo da oração e da fé na vida das pessoas. Clique aqui para ver o vídeo!

 

Fonte: Traduzido e adaptado de: NewsmaxHealth

Imagem fonte: Reprodução Google
Avalie este artigo

2 comentários em “A ciência agora comprova o poder de cura através da fé e oração (pesquisador ateu se converteu diante dos resultados)

  • 28 de setembro de 2016 em 10:07 AM
    Permalink

    A fé é poderosa,sou testemunho disso!tenho buscado a cura na fé e é o que tem me curado realmente o meu lado espiritual e corporal. OBRIGADO SENHOR!

    Resposta
  • 9 de outubro de 2016 em 11:51 AM
    Permalink

    eu tambem tou precisando muito ser curado em nome da minha fe .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *