A Bíblia ensina a matar crianças rebeldes?

Compartilhe

Alguns críticos da Bíblia e anti-religiosos não se cansam de “jogar na cara” dos cristãos e judeus, alguns textos bíblicos muito impactantes, os quais eles entendem como “moralmente errados”, e logicamente, culpam a Deus por isso. A questão é: não é porque um texto é difícil de entender (ou compreender) que ele mostra um lado “mal” de Deus ou coisas do tipo.chart

Já apresentamos neste site alguns artigos sobre passagens consideradas “controversas” da Bíblia, que podem ser vistos aquiaqui e aqui.

A Bíblia ensina a matar crianças rebeldes?

Os versículos em questão são estes de Deuteronômio 21:

18 – Se um homem tiver um filho obstinado e rebelde que não obedece a seu pai nem à sua mãe e não os escuta quando o disciplinam, 19 – o pai e a mãe o levarão aos líderes da sua comunidade, à porta da cidade, 20 – e dirão aos líderes: “Este nosso filho é obstinado e rebelde. Não nos obedece! É devasso e vive bêbado”. 21 – Então todos os homens da cidade o apedrejarão até à morte. Eliminem o mal do meio de vocês. Todo o Israel saberá disso e temerá. (versão NVI)

Se lermos estes versículos simplesmente sem nenhum contexto histórico e bíblico, vamos chegar a conclusão errônea de que a Bíblia realmente manda matar crianças desobedientes e que Deus é imoral por permitir a aplicação desta lei. Mas, vamos analisar alguns pontos importantes:

1º Algum filho rebelde foi morto?

Não, veja os termos utilizados “Se um homem tiver um filho“, ou seja, era uma possibilidade de ocorrer. Em todo caso, esta era uma das muitas leis (mandamentos que Moisés deu antes de morrer) que foram passadas ao povo hebreu com intuito de criar regras civis. Devemos lembrar que este povo havia saído da escravidão do Egito e estava passando por um processo de reorganização social.

Todos aqueles que estavam seguindo Moisés (pouco antes de sua morte) não haviam testemunhado todos os sinais e milagres que Deus havia feito, pois seus pais (que testemunharam) haviam morrido, e também não haviam recebido em “primeira mão” as leis de Deus como seus pais haviam recebido, por isso é que Moisés repetia as leis morais (10 Mandamentos) e ao mesmo tempo, tentava “desmembrar” essas leis morais em exemplos de coisas que poderiam acontecer, como no caso destes versículos que vimos acima. Uma boa explicação sobre o Deuteronômio pode ser lida aqui.

Mas, o que é ser rebelde?

De acordo com os dicionários, é aquele que: se levanta contra a autoridade legítima ou constituída; não obedece; não segue conselhos, etc.
Seus sinônimos são: desobediente, indisciplinado, persistente, teimoso, obstinado, insurreto, revoltoso, revolucionário.

Uma pessoa assim não era bem vinda na sociedade que Deus estava reorganizando em Israel, e os motivos são bem óbvios como vimos acima.

Qual era o objetivo dessa lei?

Quem seguisse esta lei (que era uma vertente do 5º Mandamento: “Honra teu Pai e tua Mãe”) não seria morto, simples assim. O objetivo desta lei era evitar e “eliminar o mal do meio do povo“, ou seja, para que outras pessoas não seguissem o mal exemplo do tal filho, conforme descrito no versículo 21.

 Nota: Infelizmente naquele tempo (e ainda hoje) muitas pessoas não entendem que as leis são criadas para disciplinar (regras) mas também para punir (servir de exemplo aos outros). É assim em todo sistema social, não era diferente antes e não é diferente hoje. Também devemos lembrar que cada nação ou até mesmo pequenas tribos possuem suas próprias leis e normas para a manutenção sadia da sua sociedade. Ou seja, cada sociedade remete suas leis mediante suas necessidades, realidades e valores morais locais e universais, de acordo com seus costumes, crenças e história.

Exemplo: Em alguns países como a Indonésia, a lei local diz que o tráfico de drogas é punido com a morte, ao passo que no Brasil é punido com retenção temporária em presídios. Dois brasileiros foram executados por tráfico de drogas na Indonésia há pouco tempo, mas daí vem a grande pergunta: se eles sabiam que a lei neste país era pena de morte a traficantes de drogas, porque eles ainda insistiram em fazer tal ato?
Basta lembrarmos do significado da palavra “Rebelde” que vimos acima e já temos a resposta.

De qualquer forma, nos serve este conselho de Provérbios 29:18

Onde não há revelação divina, o povo se desvia; mas como é feliz quem obedece à lei!

Este filho devasso e bêbado poderia ser uma criança?

Não, conforme vemos no versículo 20, ele era devasso, e vivia bêbado. Se ele era devasso, então já conhecia a vida sexual e tinha erotismo e imoralidade a flor da pele, mas uma criança naquele tempo nem imaginaria o que era devassidão (veja abaixo o significado de devasso). Se ele vivia bêbado, também não deveria ser uma criança, pois assim como nos dias atuais, antigamente também não era permitido que crianças bebessem bebidas alcoólicas (ainda mais na sociedade santa que Deus queria construir), aliás, quem desse este tipo de bebida à crianças também era punido. Portanto, este filho devasso e bêbado deveria ser adulto, ou pelo menos tinha idade suficiente para discernir o certo e errado, com conhecimento das leis.

Mas, o que é ser devasso?

De acordo com os dicionários, é aquele que é imoral; libertino; obsceno, moralmente vergonhoso, depravado, desregrado, dissoluto, libertino.
São seus sinônimos são:  carnal, concupiscente, devassado, erótico, impudico, lascivo, libertino, libidinoso, lúbrico, salaz e voluptuoso.

Conclusão

Conforme vimos, o tal filho rebelde, devasso e bêbado não poderia ser uma criança. Também vimos que neste caso, o intuito geral da lei era a convivência pacífica e respeito entre as pessoas, mediante normas e regras, para evitar um mal maior, pois como um ditado diz: “liberdade demais gera libertinagem” ou aquele outro que diz: “nosso direito termina onde começa o do outro.”

É importante dizer que não estamos aqui defendendo a pena de morte, seja no passado ou no presente, mas estamos explicando que se as leis existem, devem ser cumpridas, isto vale para as leis dos homens e para as leis de Deus. Porém, enquanto que a consequência da rebeldia contra as leis humanas pode resultar na morte física, a consequência da rebeldia contra as leis divinas pode resultar na morte espiritual.

Para finalizar, Valdir Steuernagel, um teólogo disse algo muito interessante que podemos levar como lição sobre o assunto que abordamos neste artigo, ele disse:

A relação com Deus é rompida pela incapacidade humana de obedecer e de conviver com limites.

Raciocine sobre isto!

Imagem fonte: Ministério Plenitude


Compartilhe

47 Comentários em "A Bíblia ensina a matar crianças rebeldes?"

Não comentarei, mas:
avatar
Ordenar por:   mais novo | mais antigo | mais votado
Chico
Visitante

Bom, escreveu um livro para tentar justificar um trecho da biblia. Acabou não sendo claro. Resumindo: sim, mandava matar por apedrejamento. Não temos como saber quantas pessoas foram apedrejadas, muito menos afirmar que a lei se referia a homens adultos e nao a crianças, porque supostamente adolescentes nao bebiam nem eram pervertidos, conversa, nao temos como saber, somente achismos e deduções.

Fabrício
Visitante

Com um texto didático desse, só posso dizer que o pior cego é aquele que não quer ver.

Isabella
Visitante

Achei confuso e to com pena das criança.
Adoro seu blog e pfvor fala sobre fadas!

marcos
Visitante

Meu Deus ! como uma pessoa acha um texto desse confuso ? tente entender esse primeiro e depois ele te explicará as questões sobre fadas que é mais complicado.

will
Visitante

Oi Isabella, curiosa sua sugestão. Mas já que tocou no assunto. Fadas são belíssimas e raras criaturas pequeninas das trevas que dissimulam enganam e seduzem com magias e encantos. Sua aparências – pra quem as vêm – é encantadora e esconde perfeitamente suas essências luciferianas.

Rafael Costa
Visitante

discordo!

existem ainda muitos capítulos (se quiser, mostrarei) sobre genocídio contra crianças, inclusive as “crianças de peito”.

1 Samuel 15:3

Vai, pois, agora e fere a Amaleque, e o destrói totalmente com tudo o que tiver; não o poupes, porém matarás homens e mulheres, meninos e crianças de peito, bois e ovelhas, camelos e jumentos.

Rafael Costa
Visitante

2 Crônicas 36:17

Então o SENHOR enviou o rei dos caldeus contra eles, o qual exterminou os seus jovens à espada, no seu santuário, e não teve piedade nem dos meninos, nem das moças, nem dos adultos, nem dos mais velhos e avançados em idade. Deus entregou todos de seu povo nas mãos do rei Nabucodonosor.

Anônimo
Visitante

Tem que matar estes capetas de hoje com 14 anos tranzando dentro da igreja aqui em macaé rj e ainda bota saião e diz que e santa santa p#ta com maior rombo debaixo da saia.

Rafael Costa
Visitante

Deus, a Primeira Grande Fonte e Centro, o Sustentador so centro de todas as coisas – Paraíso – JAMAIS faria tamanha atrocidade.
Isso prova que a Bíblia eh 90% fonte de escrotidão de bizarrices da mente de homens esdrúxulos.
Os outros 10% eh o Verdadeiro Deus.

Luciferiano
Visitante
Eu discordo meu amigo. Tenhamos em mente o seguinte: Após a saída do Egito, Israel teve diversas desavenças com seus vizinhos. Eles não gostavam daqueles nônades errantes que estavam vindo cono ciganos em suas terras. O Êxodo relata que diversas vezes eles pedidam passagem adentro desses reinos (um desses eram os amalequitas), mas muitos além de negarem passagem, iam ao confronto contra Israel. Essa era uma das pedras de tropeço daquele povo, que ainda não era estado, já que muitos vendo o exercito inimigo já cogitavam voltar correndo para o Egito. Mas no tocante a lei, eu vejo a coisa… Ler mais »
Matheus
Visitante

90%/10%:
Qual a fonte de sua informação?

Dieldson Valença
Visitante
Podem tentar defender, desviar, “espiritualizar”, contextualizar segundo a mentalidade, mas do que é fato não se pode escapar. As leis de Israel são grotescas e sanguinárias, etnicamente exclusivistas, intolerante e contraditórias. Para esse texto, por ex., funcionar com o “Não matarás” de Ex 20, teríamos de reduzir a um sentido muito estrito o significado desse último texto para não ficar evidente a inquestionável contradição (uma vez a saída de um incauto foi dizer que “o deus tribal” só fez o mandamento “não matar” para Israel e seu povo, não envolvia outros povos. Aí eu apresentei esse texto da matança de… Ler mais »
Luciferiano
Visitante
“Podem tentar defender, desviar, “espiritualizar”, contextualizar segundo a mentalidade, mas do que é fato não se pode escapar.” Nesse ponto eu concordo. Sim são fatos que não se podem escapar. Mas como o artigo citou, não eram criancinhas inocentes, e sim, jovens que já tinham conceito sobre certo e errado e estavam debochando deliberadamente de um PROFETA. Eu me lembro quando eu era pequeno se tinha um veemente respeito por autoridades eclesiásticas, nas hoje nem esses se dão ao respeito. Fica difícil assimilar certas coisas nos moldes de hoje. Basta perguntar a alguém mais velho de sua família, como eram… Ler mais »
Ronaldo Ferreira
Visitante

Meu medo e que apareçam alguns malucos aqui no Brasil, e resolvam obedecer as leis de Moises.pq o terrorismo q existe na Siria tem base na biblia. Por favor irmaos, nao levem em conta essas leis da biblia q manda matar ate crianças de peito. Nao acredito q Deus determinasse tal coisa, se Ele e um Deus amoroso e deu a vida pra gente viver em paz.

Luciferiano
Visitante

Depende do que você quer dizer com “base na bíblia”. Se tomarmos isso no sentido das profecias feitas para estas nações no passado, você está certo. Mas aquele povo é de predominância muçulmana, então o que eles fazem não é de ordenança bíblica, pois eles seguem o corão.
E a lei mosaica foi cumprida na cruz (inclusive o dízimo, que aliás, nunca foi dinheiro), agora a lei é o Messias.
Deus vos abençoe.

Allan Silva
Visitante

Olá.
É um livro cheio de contradições, e independente do contexto histórico, apedrejar alguém até a morte é algo extremamente pesado. Eu sinceramente não consigo entender, parece que no antigo testamento deus era um e depois no novo, era outro, mais misericordioso. É possível que com o “tempo”, teria deus amadurecido e mudado seus “ideais”? Deus não é onisciente e misericordioso? É foda isso, eu não sou nenhum ateu revoltado, pelo contrário, sou teísta, mas a bíblia e o alcorão são livros extremamente contraditórios e nada justifica essa passagem (fora que existem outras totalmente ridículas).

Luciferiano
Visitante
Ola! Vou tentar elucidar suas questões: Não. A bíblia não tem contradições, há algumas discrepâncias nas traduções, os escribas interpretavam as palavras com o entendimento de sua linguagem, e ao chegar ao nosso idioma era esperado que houvesse, por mais cuidasosa fosse a tradução. Até hoje no oriente médio vigoram punições semelhantes às descritas na bíblia, isso se dá ao fato de que nós ocidentais fomos deveras influenciados pela cultura helenística remanescente da Grécia antiga. E naquele tempo os costumes das nações eram aqueles mesmos, O que Deus proporcionou foi um estatuto constitucional e ritualístico ao povo de Israel que… Ler mais »
will
Visitante

Deixe seu comentá
Mano, tá de zoa que teu nome faz menção a Lúcifer, né? Que isso, uma homenagem?

Luciferiano
Visitante

Recomendo estudar a diferença entre latim e hebraico
Além de ler a bíblia sem a doutrinação ideológica de denominações que não ensinam certas verdades que doem aos ouvidos daqueles que não suportam certas revelações.

Giovanni Pinto
Visitante
As leis dos judeus como a dos árabes e outros povos por todo o mundo e em várias épocas tiveram leis cíveis extremamente desumanas e insanas, os judeus não difere destas demais culturas, contudo, os cristãos do cristianismo por ter incluído os escritos judaicos do povo judeu em sua carta confabulada em roma após perseguir e quase dezimá-los, tentam de forma atrapalhada e por muita falta de conhecimento de jeová o deus dos judeus e de suas leis segundo seus anciões estipulavam sobre o seu povo e sobre os inimigos deste mesmo povo, muita tortura, pavor, medo, condenação, imposição, castigo,… Ler mais »
Luciferiano
Visitante

Você fala das ordenanças do Criador como se fissem arbitrárias. Em primeiro lugar, os estatutos MOSAICOS foram para os ISRAELITAS, era a sombra do futuro Messias que cumpriu essas leis definitivamente. Em segundo lugar, os ateus criticam a benevolência do Criador mas não se dão conta do que faziam os cananeus. Nas escrituras está justificada as ações. Mas se ficarem lendo com parcialidade nunca entenderão.

Luciferiano
Visitante

P.S. O fato de alguém usar as prerrogativas do cristianisno não quer dizer que ele tenha Deus no coração. Pelo fruto conhecreis a árvore.

Moises
Visitante

Voce tentou explicar/justificar igual todos os religiosos fazem”leia isso,mas isso não querdizer isto,isso significa aquilo”,tente explicar o pequeno princepe.

Luciferiano
Visitante

Ainda estou a esperar as provas da macroevolução, dos fósseis de transição, e dos elos perdidos que sempre são desmascarados.
No entanto, mesmo assim tem gente que tem fé o suficiente pra acreditar nisso sem provas.

Matheus
Visitante
Luciferiano
Visitante

A baleia é um mamífero aquático. O morcego, um mamífero alado.
Isso não prova evolução nenhuma, é mais fácil analizar o design inteligente através de seu complexo sistema, do que dizer que um nada sem RACIOCÍNIO fazer coisas tão organizadas e complexas.
E recomendo que você procure o artigo “A estrela que não deveria estar lá”.
Deus te abençoe!

rodrigo
Visitante

Raciocínio cristão? não há raciocínio qdo se é religioso, apenas fé. qdo vcs tentam explicar esse livro tosco as coisas ficam piores, é muita falação pra é muito esforço inútil pra tentar salvar o ”gi” livro ou gibiblia

Luciferiano
Visitante

Uma pedra não acredita em nada. Ou seja, não precisa ter raciocínio para ser um cético ateu.

Matheus
Visitante

Corrigindo, um ser racional não a credita em nada. A base do pensar e raciocinar é a descrença a dúvida, quando se tem fé, este esforço (pensar, duvidar, raciocinar) torna-se desnecessário, pois você tem todas as respostas que seu líder espiritual lhe deu.

Luciferiano
Visitante

Descrença?!
A maioria dos ateus acredita cegamente na ciência, assim como um crente (no sentido de mero prosélito) acredita que sabonetes ungidos tem poder.
Sem falar nos moldes ritualísticos que estão se tornando certas instituições ateístas, como a ATEA, o Humanismo Secular, o Culto da Positividade, dentre outros que formatam os pensamemtos em moldes tão dogmáticos quanto o cristianismo.
E agradeço a Deus que me põe pessoas como você, para que assim, se testifiquem Suas palavras.
No mais só tenho uma coisa para dizer:

Não existe ateu em avião caindo!

Luciferiano
Visitante
Matheus
Visitante

Se não existe ateu em avião caindo, ser crente é sinal de contínuo desespero?

Luciferiano
Visitante
Aí é que está!!! Sabe por que é mais confortante crer em Deus? Eu não trocaria minha fé. Pois eu só tenho a ganhar. Pois se não existe Deus, isso é uma invenção (ou seja lá qualquer justificativa), simplesmente morreria, viraria adubo, e ponto final. Não perdi nada com essa crença. Mas se Deus existe, e eu reconheço Sua grandeza, e acima de todas as coisas, reconhecer YAOHUSHUA* como consumador e remidor de meus pecados, eu só tenho a ganhar. Afinal, minha espera por justiça será reconpensada, e de nada valerão diplomas, patentes, ou quaisquer “honraria” (inclusive de pastores e… Ler mais »
Luciferiano
Visitante

* Nome do Messias sem a transliteração pagã.
Só não entendo como sendo o mesmo nome, um virou Jesus, e outro Josué (quem tiver entendimento, entenda).

Matheus
Visitante

Simples demais, para que o nome fique pronunciável na respectiva língua, ele sofre uma “tradução”.

É a própria evolução da linguagem.
Mesmas palavras podem soar de forma diferente, por isso poderão ser escritas e faladas de forma diferente, mas isso é muito simples, não necessitava uma explicação, era só pensar mais um pouquinho sobre o assunto.

João=Jack
Marie=Mary=Maria=מִרְיָם=Miryam
Matheweus=Matheus
Far West= Faroeste

Abraço!

Matheus
Visitante
Sobre: “é mais confortante crer em Deus” Engano seu amigo, como diria Nietzsche, “o inimigo da verdade não é a mentira e sim, a convicção”. Esperar por justiça não é o mesmo que lutar por justiça. É muito mais confortável acreditar do que pensar, ter fé no impossível do que raciocinar. Não é mais confortável viver na dúvida, ainda assim prefiro a dúvida do que a falsa resposta. Por mais confortável que seja uma ideia, ainda assim é apenas uma ideia, e ela pode estar totalmente errada, equivocada. Pesquise sobre Giordano Bruno e entenderá mais do que lhe falo. Convicções… Ler mais »
Luciferiano
Visitante
De que adiantou a petição da “Ficha Limpa”? Quantos (de fato) foram punidos nesses escândalos de corrupção? Quem foi preso e responsabilizado no sumiço do Amarildo? Não quis passar a sensação de ser omisso no tocante ao esperar, logo tenho que ser justo, e ter amor fraterno com os demais a minha volta. Mas entenda que esse mundo não é justo, e se não existe ninguém que irá reparar as injustiças dos homens, se não há Deus que julgue com retidão, então, certos estão esses políticos, pois justiça é um termo relativo criado pra impedir a sobrevivência do mais forte;… Ler mais »
Matheus
Visitante
Legal amigo, agradeço. Mas fico triste com seu conceito de justiça e sobre não ter uma motivação maior do que o medo de ser punido por deus, para agir de forma justa ou altruísta. Se precisamos de uma punição para sermos honestos e justos, não somos nem um, nem outro. Se tratando de sermos humanitários, acho que não deveríamos pensar num prêmio, devemos fazer o bem pelo próprio instinto, pela própria cultura de bondade desenvolvida através da história humana. Sentimentos = fraqueza = códigos aleatórios… que nada, sentimentos são inerentes a natureza de qualquer animal. de acordo com seu ponto… Ler mais »
Luciferiano
Visitante
Você me interpretou errado Matheus. Não é o medo da punição que me faz pensar deste modo, e sim a impunidade inerente no nosso cotidiano. Basta olhar ao redor, cada dia uma aberração jurídica, política e moral que afrontam qualquer um que tenha o mínimo de bom senso. Eu ainda estou esperando o milagre econômico que todos estavam dizendo que iria acontecer com a saída da Dilma. Ao invés disso, UNANIMAMENTE os deputados votaram o aumento dos próprios salários. E eu lhe pergunto: Onde estava a tal crise nessa hora? Agora que esses abutres saquearam toda nossa grana, querem nos… Ler mais »
wellington
Visitante
Infelizmente não tenho outras palavras para usar no meu comentário, mas é bizarro que no século XXI tenhamos muitos idiotas que além acreditar num livro que só tem conto de fadas e ou “estórias” de terror, e além disso foi escrito por andarilhos do deserto que nada mais sabiam fazer além de procurar uma terra fértil para poder plantar, colher, comer e beber. O mais curioso é que as partes “boas” da bíblia como aquela em Mateus: 39- ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’, nenhum crentelho se dá ao trabalho de tentar justificar, claro, porque lhes convém, agora… Ler mais »
wpDiscuz