Obama se recusa a receber refugiados cristãos em massa, mas recebe milhares de muçulmanos

Compartilhe
Análise sobre a recusa do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em receber refugiados cristãos e outros grupos não muçulmanos que fugiram ou foram expulsos em massa de seus países de origem por conta dos conflitos e perseguições. Contraditoriamente, Obama recebe milhares de muçulmanos.chartA grande pergunte é: Por quê um grupo tem mais privilégios que outros? Parece que o Sr. Obama está seguindo a mesma conduta que a ONU com relação aos cristãos.

 

Referências:

Conservati Base – Obama-Clinton Bigotry? Of 10,000 Syrian refugees only 52 are Christians

PJ Media – Syrian Refugee U.S. Arrivals in September To Date: 749 Muslims, 2 Christians

Department of Homeland Security – USCIS (EUA) – Transcript of USCIS-DOS-HHS Press Call on Syrian Refugee Processing

Imagem fonte: Reprodução Google

Andréa Fernandes

Andréa Fernandes

Graduada em Direito, Ciências Contábeis e Relações Internacionais, é Diretora-Presidente da ONG Ecoando a Voz dos Mártires, instituição humanitária que milita denunciando a perseguição religiosa e violações dos direitos humanos no mundo muçulmano junto ao Ministério das Relações Exteriores e demais órgãos públicos, bem como promove eventos objetivando fomentar conscientização humanitária para socorrer as vítimas da intolerância religiosa. É também colunista no Portal Gospel Prime. Para saber mais sobre Andréa, acesse a página Equipe no rodapé do site.

4 Comentários em "Obama se recusa a receber refugiados cristãos em massa, mas recebe milhares de muçulmanos"

Não comentarei, mas:
avatar
Ordenar por:   mais novo | mais antigo | mais votado
Alex
Visitante
Impressionante como as pessoas fazem questão de politizar tudo. Já de cara que não é o Obama quem decide quem entra como refugiado, pra isso existe um órgão americano chamado “Escritório de Reassentamento de Refugiados”. Eu até entendo que cristãos e outras grupos não muçulmanos se enquadrem melhor no conceito minoria perseguida por motivos religiosos na Síria. Porém, a motivação do ISIS vai muito além de eliminar outras religiões, ao ponto de perseguir até mesmo outros grupos islâmicos que se oponham aos seus objetivos. E alguns dados que ajudam a entender (mas que não justificam) essa diferença nos números parecem… Ler mais »
Andréa
Visitante
Alex, sei que para o senso comum fica muito difícil compreender determinadas análises, principalmente quando se reportam a ações na área de Relações Internacionais, mas terei o cuidado de explicitar questões que você não consegue perceber dada a pesada influência midiática que visivelmente recebe. Afirmar que não é o Obama que decide sobre a entrada de refugiados, e sim, um simples órgão do governo é incoerente, já que, toda agência governamental deve seguir a diretriz que emana justamente das “inclinações ideológicas” do presidente e de seus aliados políticos. Aliás, os EUA, “coincidentemente” contam com uma parceria externa relevante, qual seja,… Ler mais »
Luciferiano
Visitante

Não adianta tentar adiar o inevitável. Aos que crêem só resta orar e se preparar para a fuga do deserto (Mateus 24).

Andréa
Visitante
Alex, sei que para o senso comum fica muito difícil compreender determinadas análises, principalmente quando se reportam a ações na área de Relações Internacionais, mas terei o cuidado de explicitar questões que você não consegue perceber dada a pesada influência midiática que visivelmente recebe. Afirmar que não é o Obama que decide sobre a entrada de refugiados, e sim, um simples órgão do governo é incoerente, já que, toda agência governamental deve seguir a diretriz que emana justamente das “inclinações ideológicas” do presidente e de seus aliados políticos. Aliás, os EUA, “coincidentemente” contam com uma parceria externa relevante, qual seja,… Ler mais »
wpDiscuz
Translate / Traduzir