Quem são os humildes de espírito? Entenda a perspectiva mais correta dessa expressão

Compartilhe

Certa vez Jesus subiu a uma montanha e começou a ensinar sobre condutas morais que seus discípulos deveriam seguir, ensinou também sobre esperança de uma vida perfeita no futuro, da perseverança que eles deveriam ter em meio as muitas dificuldades que os aguardavam até Seu retorno final, bem como o funcionamento do Reino de Deus como padrão desejado por Ele ao homem. Essas lições ficaram conhecidas como o “Sermão da Montanha“. Elas estão dispostas no Evangelho de Mateus entre os capítulos 5 a 7 e também aparecem no Evangelho de Lucas, porém em várias partes no decorrer do mesmo.

Neste artigo vamos nos ater a primeira frase do Sermão da Montanha, sendo ela também a primeira frase das “Bem Aventuranças” que Jesus proferiu. Veja:

Bem-aventurados os [humildes de espírito], porque deles é o reino dos céus. Mateus 5:3

Quem seriam esses “humildes ou pobres de espírito”?

Esse versículo – principalmente a frase que fala dos “humildes de espírito” – ainda hoje gera diversas interpretações, pois o sentido dela aparentemente ficou vago dentro de todo contexto que Jesus ensinou. As interpretações mais populares dos “humildes de espírito” são:

1 – Pessoas que se esvaziam interiormente das coisas carnais para que o Espírito de Deus as preencha e faça a vontade dEle sobre a vida delas;
2 – Pessoas que possuem pouca ou nenhuma fé, mas não por vontade própria, mas porque não conseguem alcançar a espiritualidade naturalmente;
3 – Pessoas que não entendem a Palavra de Deus, no sentido que não conseguem reter o que o Espírito Santo lhes mostra;
4 – Pessoas que tem um “espírito orgulhoso”, ou seja, uma auto-suficiência. Essas são arrogantes que acham que não precisam de Deus para nada.

Alguma delas está correta?

A princípio, nenhuma delas está 100% correta, pois não revela a totalidade de seu significado, que é maravilhoso por sinal. E para entendermos melhor essa ou qualquer outra expressão de difícil entendimento, devemos estudar o seu sentido conforme a época que ela foi proclamada, conforme seu contexto linguístico, cultural, territorial, moral, etc.

Com as últimas descobertas dos Manuscritos do Mar Morto, podemos ter uma ideia mais clara do que Jesus realmente quis dizer com a expressão “humildes de espírito”. Esses manuscritos são cópias de livros bíblicos, textos teológicos e históricos que foram escritos pelos Essênios (contemporâneos de Jesus) e escondidos por eles em cavernas próximas ao Mar Morto, fazendo com que fossem preservados por mais de 2 mil anos até chegar ao conhecimento atual. Esses textos, além de comprovarem a fidelidade da Bíblia, trouxeram luz a vários termos e expressões que hoje podemos entender melhor, já que os essênios além de preservarem a Palavra, eram muito dedicados ao seu estudo.

Através de um fragmento de um Salmo de ação de graças escrito em hebraico que foi encontrado na quarta caverna e identificado como “4Q491 – 4Q M”, podemos ter uma revelação da real interpretação da expressão “humildes de espírito“. Esse texto também traz a mesma expressão que Jesus usou: “anwê rûah” (em hebraico עֲנָוִים רוּחַ) ou felizes os “anwê rûah“.

Anwê: neste sentido do texto antigo, seriam os servos, aqueles que são suscetíveis a ordem de seu mestre, que se encurvam perante ele. No sentido natural, são como plantas que se inclinam quando o vento passa, sendo guiadas na direção que ele estiver.
Rûah: além de significar “espírito“, também significa “vento” (conf. Gênesis 2:7). Neste sentido, o vento pode curvar as plantas, fazê-las se inclinarem na direção que ele estiver.

Agora, através da revelação de um dos fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto, podemos entender a totalidade do significado que Jesus estava expressando ao dizer “bem aventurados os humildes de espírito“. Nesta alegoria, Jesus não estava ensinando algo desconexo as demais bem aventuranças, muito pelo contrário. Ele ensinava que esses “humildes de espírito” são aqueles que se inclinam à vontade do Espírito; que obedecem a vontade de Deus de forma tão natural quanto a relva que se inclina na direção que o vento a soprar. Deus manda e eles simplesmente obedecem.

E você, também é um humilde de espírito?

 

Referências:

Geza Vermes, The Complete Dead Sea Scrolls in English, pg 220-221, disponível [neste link]

Acervo digitalizado dos fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto, disponível [neste link]

Imagem fonte: Reprodução Google


Compartilhe

2 Comentários em "Quem são os humildes de espírito? Entenda a perspectiva mais correta dessa expressão"

Não comentarei, mas:
avatar
Ordenar por:   mais novo | mais antigo | mais votado
gustavo
Visitante

Isso é o que queria muito saber, muito grato

Santo Francisco de oliveira
Visitante

Gostaria de entender mas sobre os humildes de espiritos

wpDiscuz