O Arquiteto da vida: As penas do pinguim-imperador

Desengonçado em terra, o Pinguim-Imperador é ligeiro no mar. Os cientistas descobriram que o segredo dessa agilidade é uma tecnologia exclusiva.chart
O Pinguim-Imperador pode nadar e saltar numa plataforma de gelo numa velocidade impressionante. Como?

Analise o seguinte: O Pinguim-Imperador captura o ar em suas penas. Isso não só o protege contra o frio, mas também faz com que ele nade duas ou três vezes mais rápido do que se não tivesse esse tipo de penas. Quando um Pinguim-Imperador nada no mar, ele é freado pelo atrito entre seu corpo e a água, o que restringe sua velocidade máxima a algo em torno de 1,2 e 2,7 metros por segundo. Todavia, em breves arrancadas, ele dobra ou mesmo triplica essa velocidade, o que só é possível porque libera o ar retido em suas penas sob a forma de bolhas minúsculas. Elas diminuem a densidade e a viscosidade da água em torno do corpo. Com isso, reduzem o arrasto e a ave alcança velocidades que de outro modo seriam impossíveis.

Como isso é possível?

d14d74_bb911ee8d8b0e8f864c9272dac3914d4Biólogos marinhos acreditam que isso acontece porque a ave libera minúsculas bolhas de ar retidas entre as penas. À medida que essas bolhas são liberadas, reduzem o atrito da plumagem do pinguim com a água, aumentando a velocidade dele.

Engenheiros têm estudado formas de fazer navios mais rápidos por usar bolhas de ar para reduzir o atrito do casco com a água. Talvez a tecnologia esteja prestes a reproduzir esse efeito biológico. Em 2010, uma empresa holandesa passou a comercializar sistemas baseados em bolhas para a lubrificação de navios-contêineres. Em 2011, a Mitsubishi anunciou um sistema similar para super petroleiros.

No entanto, até agora ninguém desenvolveu nada equivalente à habilidade dos pinguins. Ainda é uma tecnologia exclusiva. Os cientistas reconhecem que é desafiador pesquisar isso mais a fundo porque “é difícil reproduzir a complexidade da plumagem do pinguim numa membrana ou malha artificial porosa”.

O que você acha?

Será que as penas do pinguim-imperador são resultado de um processo acidental, do acaso e do tempo? Ou é um projeto elaborado de criação do Arquiteto da vida?

 

Fonte:

Revista Despertai, Setembro 2013

Imagens fonte: National Geographic

Avalie este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *