SANTO – Qual o verdadeiro significado dessa palavra e suas implicações?

Essa pequena palavra “santo” gera uma grande discussão principalmente entre doutrinas católica e protestante. Portanto, o intuito desse estudo é mostrar apenas a realidade, mostrar o que significa essa palavra e suas implicações, de acordo com a Bíblia e não “bater de frente” com a fé de ninguém, pois todos são livres para crer no que quiserem (ou não crer), mas a pergunta é:

Será que estão crendo no que a Palavra de Deus diz ou no que certa igreja ou doutrina diz?

Segundo o apóstolo Paulo, tudo o que vem a mais que a Palavra de Deus deve ser considerado Anátema, ou seja, Maldição Gálatas 1:8-11. Então, como cristãos, devemos ter como regra de fé a própria Palavra de Deus e não o que homens e seus “costumes” e “tradições” seculares dizem.chartConselho: leia 2ª Timóteo 3:16-17.

1º O que então significa a Palavra SANTO?

Origem Hebraica קדושQadash” ou “Kadosh” = sagrado, separado, consagrado. Mais utilizada como “Separado”.

2º Para que serve a palavra SANTO?

Esta palavra servia e serve (dentro do contexto religioso) para indicar algo que é “separado” e “consagrado”, ou seja, uma característica, o que faz separação entre o “Sagrado e o Profano”, seja para uma pessoa ou a Deus, seja para um objeto, um local ou tempo.

Exemplos: 1ª Pedro 1:16. Filipenses 1:1-2. Salmos 2:6. Êxodo 29:37; 30:29. 1ª Reis 8:64. Gênesis 2:3.

3º O que é uma pessoa considerada Santa conforme a Bíblia?

Quando alguém é intitulado “santo”, entende-se que essa pessoa é separada dos costumes mundanos, é uma pessoa que vive ou tenta viver em acordo com a vontade de Deus e os ensinos de Jesus, é aquele que por exemplo, evita ambientes depravados, imoralidades, adultério, palavrões, excessos, falso-juízo, evita heresias, falsas doutrinas, etc. Em geral, é aquele que vive neste mundo mas não faz parte dele, é aquele que entregou sua vida a Deus e por isso, pela fé, foi separado e considerado Santo, mesmo com seus defeitos e pecados.

4º Só é considerado Santo aquele que já morreu?

Não, o próprio apóstolo Paulo se comunica em várias cartas se referindo aos santos que estão em “tal lugar” ou seja, ainda vivos.

Exemplos: Filipenses 4:22. 2ªCoríntios 13:13. Colossenses 1:4. Filipenses 1:1. Romanos 16:15. 2ªCoríntios 1:1

5º Algum Santo pode interceder por outras pessoas?

Sim, mas desde que este esteja vivo, pois santo morto não intercede por ninguém. Não há referências bíblicas sobre “santos que morreram e que intercedem” à Deus. Então como vimos anteriormente, tudo que for ensinado ao contrário do que a Bíblia ensina, seja anátema.

Já a intercessão de santos vivos por outros santos vivos ou por incrédulos vivos é algo que devemos praticar sempre. A Bíblia está repleta de exemplos deste tipo. Também vemos exemplos de cristãos pedindo que outros intercedam por eles diante do Pai. Veja: 2ª Tessalonicenses 3:1. Thiago 5:16. Atos 12:5.

Mas, mesmo que alguém ore e interceda por outra pessoa, só poderá rogar a Cristo, conforme vemos em 1ª Timóteo 2:5:

“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.”

A própria Bíblia condena quem tenta consultar “espíritos dos mortos”, que na verdade sabemos serem os próprios demônios. Veja:

“Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?” Isaías 8:19

Elias e Moisés poderiam interceder por estarem no Céu?

Não, e veja o que diz Jeremias 15:1:

“Então o Senhor me disse: “Ainda que Moisés e Samuel estivessem diante de mim, intercedendo por este povo, eu não lhes mostraria favor. Expulse-os da minha presença! Que saiam!”

Ou seja, Deus está querendo dizer em outras palavras que não há possibilidade, mesmo que esses o quisessem.

Conclusão

Santo, quando tratado na forma humana, é todo aquele que vive ou viveu evitando o pecado, separando-se das coisas mundanas que levam a perdição e entregando-se a vontade do Senhor, que ama a Jesus pela fé. Quando ouvimos a palavra “SANTO” temos que entender e saber que NÃO são aqueles mortos que algum grupo religioso determinou.

Nota: Desculpe-nos de coração se alguma coisa aqui escrita abalou sua fé na sua crença particular, mas é apenas a verdade e nós estaríamos sendo loucos se inventássemos alguma coisa da nossa própria mente.

Que nosso Senhor e Salvador esteja sempre abrindo nossas mentes e aumentando nossa fé mediante a meditação na Sua Palavra, que é fiel e verdadeira.

 

Imagem fonte: Reprodução Google

SANTO – Qual o verdadeiro significado dessa palavra e suas implicações?
10 votos até agora

15 comentários em “SANTO – Qual o verdadeiro significado dessa palavra e suas implicações?

  • 23 de agosto de 2016 em 8:01 AM
    Permalink

    Pensei que Santo vem de SECTO, grego, separado.

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      23 de agosto de 2016 em 8:37 AM
      Permalink

      Loriane, tudo bem?

      A origem do termo “santo” na Bíblia é de origem hebraica “Qadash” ou “Kadosh” (קדוש), como dissemos no artigo, sendo posteriormente traduzido em grego no Novo Testamento em algumas ocasiões, em outras palavras de acordo com os seus contextos, por exemplo:

      – hagion (αγιον): reverendo, digno de veneração; de coisas que por causa de alguma conexão com Deus possuem uma certa distinção e exigem reverência, como lugares consagrados a Deus que não devem ser profanados; de pessoas de quem Deus usa seus serviços, por exemplo, apóstolos; separado para Deus; ser como era, exclusivamente seu; serviços e ofertas; preparado para Deus como rito solene, puro e santo; num sentido moral, puro, sem pecado, justo e santo.

      Também há outros termos parecidos, muitas vezes usados em outros contextos, como por exemplo:
      – hagios (αγιος): algo muito santo; um santo.

      – hagiotes (αγιοτης): santidade; num sentido moral: santidade, piedade.

      – hagiosune (αγιωσυνη): majestade, santidade; pureza mora

      A palavra que você se referiu tem um contexto militar, mesmo que pareça estar relacionado por parecer a mesma coisa. Temos que lembrar que tanto no hebraico quanto no grego, o significado das palavras está atrelado ao contexto em que ela se encontra, do que o texto está falando.

      Deus te abençoe.

      Resposta
    • 28 de outubro de 2016 em 10:24 PM
      Permalink

      A Palavta Santo vem de Hagios, Hagiazo, santificado, purificado!!!

      Resposta
  • 12 de setembro de 2016 em 4:23 PM
    Permalink

    Pra mim aparentemente é ilógico dizer que os mortos não podem ser santos quando em vida eles já o são.
    Veja bem, se eu disser que depois de morto a pessoa deixaria de ser santa eu estaria afirmando que a morte seria o fim de sua vida para então começar uma outra quando na verdade a morte não é o fim, mas sim, a continuação à vida eterna.
    Portanto, se já na terra consegui ser santo, no céu, presente na graça de Deus eu também o serei em plenitude, pois a morte de Cristo na cruz venceu o poder da morte eterna tornando-nos para sempre vivos e nunca mortos, dado que Ele é o Senhor da vida (cf. Lucas 20, 27-38).
    Poderia até escrever outras coisas aqui sobre as passagens bíblicas citadas, pois utilizar trechos separados para contextualizar em outro texto é um típico costume ateísta do qual não me proponho a fazer, por isso, deixo aqui só este breve comentário discordando, em partes, da publicação.
    Paz e bem!

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      12 de setembro de 2016 em 5:06 PM
      Permalink

      Olá Ariclenes, tudo bem?

      Querido, acho que você fez confusão. Não dissemos que os mortos não podem ser santos, dizemos que, de acordo com a Bíblia, santos mortos não intercedem por ninguém. Isso é bíblico! Agora, se você aprendeu diferente disso, não foi pela bíblia, mas por tradição de alguma igreja.
      Uma pessoa que é santa em vida e morre, ela morreu santa, mas assim como qualquer outra pessoa, está aguardando o retorno de Jesus para levá-los com Ele para os Céus, ela não pode interceder por ninguém, entende?
      E depois que esses forem morar com Jesus nos Céus pelo período de 1.000 anos celestes, de lá eles farão parte da grande comissão dos justos que julgarão os ímpios e os anjos caídos. Está tudo em Apocalipse.
      Por tanto, só há Um intermediador ou intercessor -> Jesus <- (1 Timóteo 2:5-6).Grande abraço e fique com Deus.

      Resposta
  • 24 de setembro de 2016 em 1:08 PM
    Permalink

    Eu também creio que o Ariclenes se confundiu. O estudo está muito claro, talvez tenha feito uma leitura muito rápida, ou, até mesmo, lido com sua opinião formada, não se atendo aos detalhes do esclarecimentos, talvez…
    Parabéns ao autor do estudo!

    Resposta
  • 27 de setembro de 2016 em 10:12 AM
    Permalink

    Irmãos desculpe a ignorância eu concordo com toda a explanação feita pelo senhores, e também penso da mesma forma, mas uma curiosidade, e quando as pessoas fazem petições junto aos “santos” e são atendidas, será a misericórdia de Deus atuando ou o quê?

    Resposta
    • Raciocínio Cristão (editor)
      27 de setembro de 2016 em 1:40 PM
      Permalink

      Acredito que Deus não leva em conta os tempos de ignorância (falta de conhecimento) de uma pessoa. Sobretudo Deus revela Sua graça, até mesmo para aqueles que não O conhecem. Muitas pessoas são ignorantes espirituais, acredito que a grande maioria delas nunca entendeu essa questão por que sempre ouviu que era aquilo a verdade, mas não entendem ainda de acordo com a Palavra de Deus, conhecem só a tradição da igreja. Agora, a partir do momento que uma pessoa conhece a verdade e mesmo assim quer continuar no erro, deverá estar ciente que Deus não verá ela mais como ignorantes espiritual, mas sim como rebelde espiritual.
      Ademais, essa questão de adoração à santos é algo que começou bem após os apóstolos, eles mesmos nunca aceitaram adoração de ninguém. Nem mesmo os anjos aceitam adoração. Para entender melhor leia esse outro artigo: http://www.raciociniocristao.com.br/2014/05/mudancas-historia-igreja-1600-anos

      Grande abraço, fique com Deus e obrigado por comentar.

      Resposta
  • 11 de outubro de 2016 em 2:20 PM
    Permalink

    ..Sim, mas desde que este esteja vivo, pois santo morto não intercede por ninguém…

    Importante lembrar aqui que os santos quando morrem em Cristo na verdade não estão mortos.

    Quem morre em Cristo na verdade é salvo e vai para o seio de Abraão. De onde poderá interceder junto com toda a Igreja de Cristo que é transcendente na terra e no céu e que vive em comunhão.

    Acho importante perceber que na parabola do pobre e do rico q morreram existe uma intercessão do rico tentando se comunicar com sua família, mas ele podem interceder de qualquer lugar.

    Outra parabola importante para refletirem com bastante atenção é sobre a transfiguração de Jesus q esclarece muitos detalhes sobre os q “morreram” os q arrebatados e os q estão na vivos na terra.

    Abs e fiquem na Paz do Senhor

    Resposta
    • 28 de outubro de 2016 em 10:29 PM
      Permalink

      O Rico não está no seio de Abraão, o rico está no hades. No hades não se está em descanso, mas sim em tormento eterno, lúcido, consciente de seus atos. O Rico ainda no inferno foi soberbo e so lembrou de seus familiares e ninguém mais. Mas no céu o santo lázaro so descansava no senhor, não falou, Dormia esperando o Retorno de jesus como diz paulo aos tessalonicenses! !!

      Resposta
  • 24 de outubro de 2016 em 11:01 PM
    Permalink

    Muito bom esse estudo. Demos graças a Deus, por ter tido os concílios, por temos hoje uma bíblia completa, de onde se tira um versículo e acha que isso pode apagar dois mil anos de história. A interpretação cabe a todos, mas a verdade só foi dada a uma igreja. (Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei e minha igreja)
    Paz E bem

    Resposta
    • 9 de novembro de 2016 em 3:10 PM
      Permalink

      Pedro, vamos lá amigo. No versículo 18. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre ESTA pedra edificarei a minha igreja, …

      Conotasse que temos uma diferenciação entre ESSA (como você referiu), quando na verdade a grafia correto é ESTA.

      Os dois termos são classificados pela gramática como pronomes demonstrativos e são usados quando o falante quer esclarecer a identidade de um referente.

      “Essa” é usado para retomar um termo, uma ideia ou uma oração já mencionados.

      “Esta” indica proximidade do falante, enquanto “essa” nos dá a ideia de proximidade do ouvinte.

      Resumindo: Cristo estava falando dele mesmo 🙂

      Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crer não se apresse. Isaías 28:16

      Graça e Paz!

      Resposta
  • 18 de novembro de 2016 em 8:51 AM
    Permalink

    Bom dia Srs(as).
    A paz de Cristo.
    Nota-se com clareza que, todos os posts defendem sua crença o que é justo e necessário, mas o nosso Deus é um só e Jesus morreu por nós para que nos entendêssemos aqui na terra.
    Sobre o assunto da matéria (Santo) o que se faz é aplicar a fé pior será quem não a faz.
    Aquele que crer não se apresse. Isaías 28:16
    Deus esta acima de todas as coisas mas devemos amar nossos irmãos e não impor como foi feito com Jesus, pois o sofrimento dele seria desnecessário se fosse para provar algo e não apenas acreditar e difundir a palavra.
    Espero sim de coração que tenham mais homens, mulheres e crianças santas não para serem adoradas mas para serem copiadas em suas virtudes.

    Que a santa paz do nosso Senhor Deus esteja conosco.
    Amém

    Resposta
  • 27 de novembro de 2016 em 10:48 AM
    Permalink

    O que precisa ficar claro é que esse tema é de cunho etimológico. A palavra Qadash tem um sentido de exclusão, que significa estar a parte do contexto geral.
    Um exemplo geral pode ser aplicado aos moradorea de rua, em relação a sociedade eles também são excluídos (qadash), por não se adequarem ao contexto social.
    Mas é obvio que no contexto bíblico esse termo é relacionado a pureza do estado de espírito, mas dentro de uma situação em que devemos nos excluir (qadash) das malícias do mundo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *