Os 12 países/territórios que mais violam a liberdade no mundo – quais são as suas religiões?

O mundo foi atingido por crises que alimentaram o sentimento xenófobo em países democráticos, minaram as economias dos estados dependentes da venda de recursos naturais, e levaram os regimes autoritários a reprimir mais duramente a dissidência. Estes desenvolvimentos contribuíram para o 10º ano consecutivo de declínio na liberdade no mundo.qr code os 12 paises e territorios

 O estudo realizado pela ONG Freedom House analisou a situação em 195 países em dois quesitos: os níveis de direitos políticos e de liberdade civis. Cada um recebeu uma nota que varia de 1 (livre) até 7 (nada livre).

Mapa da Liberdade no Mundo 2016 (Clique na imagem para Ampliar). Fonte: Freedom House
Mapa da Liberdade no Mundo 2016 (Clique na imagem para Ampliar). Fonte: Freedom House

No cenário global, 86 países (44%) foram classificados como livres, 59 (30%) como parcialmente livres e 50 (26%) como nada livres.

Países da Europa, além dos Estados Unidos e Canadá dominam o topo da lista, com as sociedades mais livres.

Dos 50 países e territórios designados como não livres, os 12 abaixo tem a pior pontuação da classificação dos direitos políticos e liberdades civis, ou seja, eles são os piores entre os piores. [1]

Resolvemos, então, cruzar alguns dados da ONG Portas Abertas sobre perfil religioso de cada um desses países e territórios, bem como a sua posição no Relatório de Classificação da Perseguição Religiosa (2016) sobre a perseguição aos cristãos desses países. [2]

Mapa da Classificação da Perseguição Religiosa 2016 (Clique na imagem para Ampliar). Fonte: Portas Abertas
Mapa da Classificação da Perseguição Religiosa 2016 (Clique na imagem para Ampliar). Fonte: Portas Abertas

Síria

lugar em violação e liberdade e direitos humanos
lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: A Síria está em guerra civil há 5 anos. Milhares de pessoas já deixaram o país fugindo da guerra e da ação do grupo extremista Estado Islâmico. A guerra civil já deixou mais de 250 mil mortos, e espalhou mais de 4 milhões de refugiados pelo mundo – 25% deles menores de idade. Todos sem acesso a alimento e remédios. Milhares de cristãos foram mortos e igrejas destruídas.

Tibete (China)

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
33º lugar na classificação de perseguição religiosa (considerando que o Tibete faz parte da China)

Religião: Ateísmo e Agnosticismo / Budismo

Obs.: A China (incluindo o Tibete) continua sendo um dos países mais complicados da Classificação, pois possui múltiplas faces e diversidades. Em várias regiões, os cultos da igreja têm sido prejudicados e os cristãos são impedidos de se encontrar. As autoridades locais continuam uma campanha contra as estruturas religiosas, especialmente igrejas. Em algumas províncias os cristãos foram presos e os advogados cristãos que queriam defender igrejas foram presos. Milhares de igrejas tiveram suas cruzes apreendidas e alguns templos foram demolidos. Alguns fiéis ainda estão cumprindo sentenças de longo prazo na prisão e outros foram condenados no período em análise, sempre por razões diversas relacionadas à fé.

** Existem pessoas na China que se dizem adeptos a religião Universalista, o que em termos numéricos seria a 2ª maior religião da China. Porém, não há um consenso dos valores reais dessa religião para seus adeptos, pois os chineses misturam muitos atributos para formar essa “religião”, como valores tradicionais, filosóficos, mitos, lendas e política. Ela pode ser dividida também em diversas vertentes filosóficas e não há uma uniformidade de entendimento, por isso não é considerada neste termo como sendo uma religião.

Somália

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
lugar na classificação de perseguição religiosa 

Religião: Islamismo

Obs.: Afundada em uma longa guerra civil, na desigualdade social, no tribalismo, e no radicalismo, a Somália permanece entre os dez principais países onde é mais difícil ser cristão. A estrutura da sociedade é formada por valores islâmicos e tribais. Somente em 2012 o povo elegeu seu primeiro presidente, após mais de 20 anos sem um governo central e esse longo período de falta de leis abriu espaço para o crescimento do extremismo religioso. O grupo extremista islâmico Al-Shabaab declarou publicamente que “quer a Somália livre de cristãos”.

Coreia do Norte

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Ateísmo

Obs.: A Coreia do Norte é um exemplo claro de um país governado por paranoia ditatorial, onde todos os cidadãos têm a obrigação de reverenciar seus líderes. Por causa deste culto à família Kim, não há espaço para qualquer outra religião, e ninguém tem autorização de desafiar ou questionar isso. Servir a outro Deus senão aos líderes da dinastia Kim é visto como traição e ameaça ao Estado. O cristianismo não é visto apenas como “ópio do povo”, como acontece normalmente em estados comunistas, ele também é visto como ocidental e, por isso, desprezível. Se um cristão for descoberto, corre o risco de ser violentado, torturado e levado a prisões ou campos de trabalhos forçados, juntamente com sua família. Estima-se que há mais de 50 mil cristãos presos em campos de trabalhos forçados na Coreia do Norte (equivalentes aos Campos de Concentração Nazistas).

Uzbequistão

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
15º lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: O Uzbequistão tem uma das ditaduras mais severas da Ásia Central. O regime fará todo o possível para permanecer no poder e todas as formas de oposição e desvios de suas normas serão atacados. O cristianismo é considerado como um fator estranho e desestabilizador. No topo disto, os ex-muçulmanos convertidos experimentam pressão adicional dentro do ambiente social e cultural. As fontes de perseguição que afetam os cristãos no país são um regime de governo ditatorial e radical e o extremismo islâmico.

Eritreia

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
 lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: Apelidada de “Coreia do Norte da África”, a Eritreia está entre os países mais restritos em termos de liberdade de religião, de imprensa e garantia dos direitos humanos. A situação dos cristãos é agravada por causa do extremismo islâmico, cada vez mais presente no país, pelo regime governamental, autoritário e intolerante, bem como pela pressão das igrejas históricas registradas para com os cristãos independentes. Há milhares de cristãos presos por causa de sua fé, mantidos em condições desumanas, presos em contêineres de metal ou em celas subterrâneas. Infelizmente, é muito difícil dizer o número exato de pessoas que morreram nas prisões devido à tortura, negação de atendimento médico e negligência das autoridades.

Turcomenistão

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
19º lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: Turcomenistão é considerado um dos locais mais restritivos do mundo. Não há liberdade de informação ou de imprensa. É extremamente difícil para os estrangeiros acessar o país. Um novo culto à personalidade foi iniciado em torno presidente Berdymukhammedov. Além disso, há um alto nível de monitoramento de cada grupo da sociedade (incluindo cristãos). Um dos principais problemas para os cristãos no Turcomenistão é a pouca cooperação e muita divisão entre as várias denominações. Infelizmente, há apenas poucas exceções a esta regra.

Saara Ocidental (Território Não-Autônomo, 1/3 do território pertence à Mauritânia e 2/3 pertence ao Marrocos)

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
Não Aplicável à classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: Não é território pertencente à um único país, portanto, não é descrito na pesquisa da Portas Abertas. Décadas de transformações sociais e econômicas provocadas pela seca, a desertificação e o impacto das descobertas de fosfato resultaram no aumento da consciência social e do sentimento anticolonial. Quando, em 1975, a Espanha abandonou a sua antiga colônia, deixou para trás um país sem quaisquer infra-estruturas, com uma população completamente analfabeta e desprovida de tudo. O vazio criado pela Espanha foi aproveitado pela Mauritânia e por Marrocos, que invocando direitos históricos, invadiram o território.

Sudão

 lugar em violação e liberdade e direitos humanos
 lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: A perseguição religiosa no país é sistemática e uma espécie de política de limpeza étnica. Historicamente, o islã está profundamente enraizado na sociedade do Sudão. Os tipos de cristãos afetados são expatriados, históricos, convertidos e protestantes não tradicionais. Além disso, nas últimas décadas a imprensa e meios de comunicação têm enfrentado restrições e a liberdade de expressão e religião tem sido muito reduzida. A paisagem étnica-cultural é muito diversificada e complicada: árabes contra negros, muçulmanos contra cristãos.

República Centro-Africana

10º lugar em violação e liberdade e direitos humanos
26º lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Cristianismo

Obs.: Apesar de ser um país de maioria cristã, atos como a rebelião do movimento Seleka causou violência excessiva contra a população cristã do país de 2012 a 2014. No nordeste do país, região povoada principalmente por muçulmanos, os cristãos são obrigados a fugir de suas aldeias e tem acesso negado a campos de cultivo de agricultura. Milhares de cristãos vivem em condições extremamente pobres em campos de refugiados. O extremismo islâmico e, em menor medida, a corrupção e o crime organizado são fontes de perseguição no país. Por esses e vários outros motivos a República Centro-Africana entra na lista dos países que mais perseguem os cristãos.

Guiné Equatorial

11º lugar em violação e liberdade e direitos humanos
Não Aplicável à classificação de perseguição religiosa (não é mencionado no relatório Portas Abertas)

Religião: Cristianismo

Obs.: Neste país não foram encontrados indícios de perseguição religiosa. Porém, enquanto a Guiné Equatorial é considerada um dos países mais injustos e subdesenvolvidos do mundo, seu presidente ditador Teodoro Obiang Nguema MbasogoEnquanto é considerado um dos presidentes mais ricos do mundo. Inclusive Obiang já se intitulou várias vezes como um “deus” e que sua vontade tem que prevalecer sobre todo povo. Há quase 37 anos no poder, ele arruinou o país e ao que parece, só vai sair do poder quando morrer. Os cristãos, bem como todo o povo deste país estão sofrendo, não por perseguição religiosa, mas por perseguição política e violações de direitos humanos e liberdade.

Arábia Saudita

12º lugar em violação e liberdade e direitos humanos
14º lugar na classificação de perseguição religiosa

Religião: Islamismo

Obs.: A Arábia Saudita é marcada pelo extremismo islâmico, advindo do wahhabismo (uma interpretação estrita da doutrina muçulmana, dissidente do islamismo sunita). A legislação é baseada na sharia, considerando crime o evangelismo de muçulmanos. Se converter a outra religião é punível com a morte. Não há edifícios de igrejas e igrejas domésticas são invadidas. Embora o governo reconheça formalmente o direito de os não-muçulmanos adorarem em locais privados, a polícia religiosa (muttawa) não respeita este direito. A maioria dos cristãos na Arábia Saudita são expatriados ou trabalhadores estrangeiros, mas há um pequeno número de cristãos ex-muçulmanos. Este grupo vive sua fé em completo segredo. A pressão sobre eles é alta em todas as esferas da vida, impedindo-os de praticar abertamente a sua fé. O islã domina a vida em sociedade e todos os sauditas são considerados muçulmanos. Seguir a Jesus significa correr o risco de ser preso, agredido, deportado e, por vezes, torturado.

Resultado

Dos 12 países/territórios que mais violam a liberdade e direitos humanos no mundo, 8 são islâmicos, 2 são ateístas e 2 cristãos. Por outro lado, os países que encabeçam a lista dos mais livres do mundo são cristãos, como por exemplo, Estados Unidos, Canadá, Austrália e vários países na Europa.

De todos os países/territórios citados neste artigo que cerceiam a liberdade das pessoas, 10 também aparecem na lista de classificação dos que mais perseguem os cristãos no mundo, sendo a Coreia do Norte (regime ateísta) a que mais os persegue e os mata.

Até agora não chegou ao nosso conhecimento que alguma entidade ou organização fez alguma relação com esses dados, mas é notório, como visto anteriormente, a relação entre eles.

Referências:

[1] Freedom in the World 2016 – Anxious Dictators, Wavering Democracies: Global Freedom under Pressure. Relatório disponível neste link
[2] Portas Abertas – Classificação da Perseguição Religiosa 2016. Acessível neste link 
Imagem topo: O Globo

 

Avalie este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *