Gênio de 9 anos já é universitário e quer se tornar astrofísico para provar que Deus existe

Aos 9 anos de idade, William Maillis, de Penn Township, Pensilvânia/EUA, é como outros meninos de sua idade: gosta de jogar vídeo game, contar piadas, praticar esportes e sair com os amigos. Mas William não é garoto comum, quando o assunto é a vida acadêmica.chartEm maio (2016) ele se formou no colegial e agora é um estudante universitário. Enquanto a maioria das crianças de 9 anos estão na quarta série, William já está trabalhando em suas próprias teorias de como o universo foi criado. Ele também está as pessoas mais jovens do mundo a frequentar uma faculdade.[fonte]

Atualmente ele cursa o ensino superior na Community College of Allegheny County. De acordo com seu pai, Peter Maillis, esta é uma forma que William encontrou para se acostumar à vida universitária, pois ele pensa em se inscrever no próximo ano para estudar na Universidade Carnegie Mellon, uma instituição mais conceituada.

William é o caçula entre os filhos de Maillis e sua esposa, Nancy. Ele tem uma irmã de 29 anos e um irmão de 26. O casal conta que percebeu que seu jovem filho tinha um intelecto avançado quando ele começou a identificar números com precisão aos 6 meses de idade e já falava frases completas com apenas 7 meses. Com 1 ano e 9 meses ele já sabia somar; aos 2 anos já sabia multiplicar, ler e escrever; aos 4, aprendeu linguagem de sinais e grego; aos 5, sabia geometria e, aos 7 anos, trigonometria.

William Maillis com seus pais: Peter Maillis, (que é padre ortodoxo grego) e sua mãe Nancy.
William Maillis com seus pais: Peter Maillis, (que é padre ortodoxo grego) e sua mãe Nancy Maillis.

O pai de William ainda afirma que ele e sua esposa dão total liberdade para que seu filho decida quais as áreas de interesse ele deve prosseguir.

O que quer que ele queira se tomar, está tudo bem comigo, eu não quero pressioná-lo , disse o pai.

Aaron Hoffman, professor de história de William, afirmou que, além da idade, outro detalhe difere o menino dos demais alunos: ele é o único que não anota nada em sala de aula. Simplesmente, ouve, lê e absorve o conteúdo.

Por tudo isso, Maillis diz que seu filho continua bem fundamentado.

Eu só quero que ele aprecie o dom que ele tem(…)

E digo à ele: ‘Deus lhe deu um presente. A pior coisa seria rejeitar esse dom e não usá-lo para a melhorar do mundo.’

Ponto de partida na vida científica

William quer estudar física e química do espaço, ter um doutorado e trabalhar como astrofísico. Ele também se sente à vontade em abordar conceitos como “deslocamento de espaço-tempo”, “singularidade” e “gravidade pura”, da mesma forma, ele pacientemente tenta explicar por que os buracos negros não são “super massivos” como foi teorizado por outras mentes brilhantes como Albert Einstein e Stephen Hawking.

Eu quero provar a todos que Deus existe, disse William

Ele quer mostrar [cientificamente] que somente uma força externa [Deus] poderia ser capaz de formar o Universo. [grifo nosso]

 

Fonte: Traduzido e adaptado para o português de: Revista People

Gênio de 9 anos já é universitário e quer se tornar astrofísico para provar que Deus existe
1 votos até agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *