UNESCO (ONU) anula ligação histórica entre judeus e o Monte do Templo em Jerusalém

Compartilhe

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura das Nações Unidas (UNESCO) é o Braço cultural da Organização das Nações Unidas (ONU). Essa organização é conhecida em todo o mundo pelos inúmeros lugares que designou como Patrimônio da Humanidade. Já são mais de mil, distribuídos de forma desigual em muitos países.chartNo entanto, a UNESCO aprovou hoje, uma resolução que desconsidera quaisquer laços judaicos com o Monte do Templo, local em Jerusalém considerado sagrado por judeus, cristãos e muçulmanos. Além disso, a mesma resolução lança dúvidas sobre a relação histórica entre os judeus e o Muro das Lamentações.

A moção, que foi requerida à UNESCO por autoridades palestinas (estes muçulmanos), indaga que o governo de Israel estaria destruindo o patrimônio histórico e arqueológico do local, construindo em locais com escavações arqueológicas, por exemplo. Porém, o documento associa somente nomes muçulmanos aos locais sagrados da Cidade Antiga de Jerusalém.

Dos países membros da ONU que assinaram o documento, 24 assinaram à favor, 26 se abstiveram e apenas 6 votaram contra, são eles: Estados Unidos, Grã Bretanha, Alemanha, Holanda, Lituânia e Estônia. Ou seja, com esse resultado, a ONU aceitou a moção dos palestinos e praticamente entrega aos muçulmanos tanto o Monte do Tempo quanto o Muro das Lamentações.

A determinação da UNESCO provocou a ira de autoridades israelenses, que estão chamando a resolução de “antissemita e absurda”.

Segundo o site Ynet News, de Israel, o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu ao saber da decisão disse:

A UNESCO continua com esse teatro absurdo e hoje a organização tomou sua decisão mais bizarra, dizendo que o povo de Israel não tem nenhuma conexão com o Monte do Templo e o Muro das Lamentações.

Obviamente, eles nunca leram a Bíblia, mas gostaria de aconselhar os membros da UNESCO a visitar o Arco de Tito, em Roma, onde eles podem ver o que os romanos trouxeram à Roma depois de terem destruído e saqueado o Monte do Templo há dois mil anos. Pode-se ver gravado no arco o Menorah de sete braços, que é o símbolo do povo judeu, bem como o símbolo do Estado judaico hoje. Certamente a UNESCO vai dizer que o imperador Tito fazia parte da propaganda sionista.

Dizer que Israel não tem ligação com o Monte do Templo é como dizer que a China não tem ligação com a Grande Muralha ou que o Egito não tem conexão com as pirâmides.

O Ministro da Justiça de Israel, Ayelet Shaked acrescentou que

A ONU está quebrando o seu próprio recorde de ignorância e anti-semitismo. Uma organização que se propõe a representar a ciência e a educação, em vez disso, apresenta uma política podre de países islâmicos ditatoriais. Infelizmente países ocidentais que compõem a organização, com líderes iluminados, estão seguindo cegamente essa decisão vergonhosa.

Ainda segundo o site, Israel buscou a ajuda da Santa Sé, argumentando que isso também iria prejudicar os cristãos. O Vaticano porém, não se manifestou até o presente momento.

Carmel Shama Hacohen, embaixador israelense para a UNESCO disse que os palestinos desfrutam de grande apoio dos países membros da UNESCO [pois a maioria deles são países muçulmanos] grifo nosso.

Em 2015, a UNESCO condenou Israel por limitar o acesso de muçulmanos à Mesquita de al-Aqsa, terceiro local mais sagrado do Islã, situado no Monte do Templo. A restrição foi motivada pela violência de grupos palestinos contra pedestres, veículos e soldados de Israel que faziam a segurança do local. Esta restrição também foi um dos estopins da recente onda de violência entre palestinos e israelenses, na qual houveram ataques de palestinos à cidadãos comuns de Israel, bem como também de agentes de segurança do país, os quais também responderam com força.

Este vídeo abaixo (legendado) mostra uma parte do pronunciamento do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, onde ele da constante perseguição da ONU ao Estado de Israel. Assista:

Nota do Raciocínio Cristão:

Nenhum historiador sério se atreveria a dizer, como a UNESCO determinou, que o Monte do Templo não possui ligações históricas com os judeus. Aliás, Jerusalém (onde está o Monte) é originalmente uma cidade judaica, tendo também ligações cristãs e por último (com fracas ligações), com o Islã.

O Monte do Templo é o local mais sagrado para a religião judaica, onde foram construídos dois Templos judaicos, e onde inclusive, haviam sacrifícios ritualísticos para remissão de pecados. O primeiro foi construído por Salomão (obviamente um judeu) no século XI a.C, sendo destruído por Nabucodonosor em 586 a.C. O segundo Templo começou a ser construído por vários israelitas liderados por Zorobabel e Jesuá, sob a ordem de Ciro, por volta do ano 539 a.C no mesmo local do primeiro. Porém, este Templo só seria totalmente concluído e inaugurado no reinado de Dario, em 516 a.C, sendo destruído posteriormente no ano 70 d.C pelos romanos na chamada “Grande Revolta”.

Os palestinos não tem ligação histórica quase nenhuma com o Monte do Templo, inclusive, os palestinos atuais são árabes, sendo que os “palestinos originais” que vieram para o território de Israel, eram da Ásia Menor e Grécia. A Bíblia se refere à este povo como Pelesheth (raiz Pelesh), que significa divisor, invasor, imigrante temporário. O uso do termo “Palestino” para se referir a um grupo étnico árabe é uma criação política moderna, sem qualquer credibilidade acadêmica histórica. Explicamos melhor sobre esta questão no nosso outro artigo: Palestina, o que é e quem são os Palestinos? Porque é importante o cristão saber?

Profecias sobre o Templo

É sabido nas escrituras que o anticristo se assentará como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. (2 Tessalonicenses 2:1-17) Como crentes, sabemos que o trono de Deus está nos céus, mas Jerusalém é a capital eterna da Terra, mesmo a Jerusalém física tem grande importância simbólica, por isso, ganhar o controle do Monte do Templo, é ganhar uma representatividade muito grande, em termos bíblicos proféticos.

Quando os discípulos de Jesus lhe mostraram a estrutura do Templo, Ele lhes falou a respeito dos falsos cristos e falsos profetas e da vinda da “abominação da desolação”, do qual falou o profeta Daniel. (Mateus 24:1-15) Jesus falava da profecia de Daniel 11:31 em diante. Existem outras referências, mas que não vem ao caso agora. O importante ao crente é saber que tudo o que está acontecendo é sinal dos tempos, algo que já foi dito e redito várias vezes na Bíblia, inclusive é algo que deve preceder a vinda de Cristo. Vamos ficar atentos aos sinais!

Aproveite e leia nosso outro artigo sobre a profecia de Daniel a respeito da Estátua de Nabucodonosor, para entender um pouco mais sobre os acontecimentos que já foram cumpridos e os que ainda vão se cumprir: O futuro em uma estátua

 

Imagem fonte: Reprodução Google


Compartilhe

9 Comentários em "UNESCO (ONU) anula ligação histórica entre judeus e o Monte do Templo em Jerusalém"

Não comentarei, mas:
avatar
Ordenar por:   mais novo | mais antigo | mais votado
Evangelogy
Visitante
Nossa amigos! eu não poderia deixar de pronunciar sobre isso, que bom que eu assinei para receber por email todas as novidades desse site, até agora 97% das novidades é interessante para mim. Esta foi de arrebentar! Deve ser interessante para todos! Já imaginou a Unesco não reconhecer Portugal como colonizador do Brasil! Estou apenas seguindo a base lógica do assunto acima para afirmar isso! Isso não é informação de terceira, como a gente vê em sites conspiracionistas, mas, uma informação oficial com todos os recursos para ser. Israel é a única nação anormal na história do mundo e continua… Ler mais »
Raciocínio Cristão (admin)
Admin

Olá, boa tarde!

Realmente, é interessante para todos pois implica em mais conflitos, além de ter indício profético, como explicamos ao final do artigo. Você chegou a ver o vídeo do pronunciamento do primeiro ministro de Israel? Há uma perseguição massiva da ONU contra Israel, pois a maioria dos países-membros do oriente médio são muçulmanos, ou seja, declaradamente inimigos de Israel. A ONU está aceitando moções ridículas como esta e nem ficam envergonhados. A Unesco sendo um órgão técnico, deveria se envergonhar em dizer que quem construiu um monumento não tem ligação histórica com ele. É absurdo.

Abraços.

evangelogy
Visitante

Bem lembrada a postagem, caso não fosse esse site eu acho que nunca ouviria sobre essa notícia.

Sim eu vi o vídeo, e, é por isso que eu acho Israel como uma válvula de pressão para o fim da história até onde a conhecemos.

EDSON ABUCHAIM MARQEUS FIGUEIRA
Visitante
EDSON ABUCHAIM MARQEUS FIGUEIRA

De tudo que há de mais absurdo que essa ONU já fez, eles (ONU) conseguiram se superar…

Nunca vi tanta idiotice reunida em uma única entidade…

Que absurdo!!!

Luciferiano
Visitante

Já disse isso em outro artigo e volto a afirmar. A ONU é uma fachada para a nova ordem mundial, pesquisem os VERDADEIROS motivos da I e II guerra mundial. Foi só pra criarem esse órgão “aferidor” com o pretexto de tornarem o mundo cada vez mais “unido”.
Depois inventaram essa globalização e a falsa premissa de que precisamos derrubar fronteiras. Eu acho que vi esse roteiro em algum lugar, uma língua, uma moeda, uma nação…

Luciferiano
Visitante
Olá administrador! Eu acredito que você saiba sim, mas ao ler suas matérias elas soam de certo modo “vagas” ao fazer as retóricas, que dão a impressão de uma ingenuidade que não condiz com sua abrangência intelectual. Quantos cristãos ainda continuam acreditando que as organizações globais são compostas por líderes “comprometidos” com causas humanitárias? Quantos cristãos ainda continuam acreditando em combustível “fóssil”? Quantos cristãos ainda acreditam no voto dando autoridade à homens que negligenciam a “democracia” e ainda têem a cara de pau de se escorarem no cristianismo para arrecadar prosélitos? Quantos cristãos ainda acreditam que devem dar “dízimos” para… Ler mais »
wpDiscuz